NiTfm live

Miúdos

DECO alerta para perigos do slime (de compra e caseiro)

Em causa está o uso em excesso de uma substância tóxica na composição da pasta de brincar.
O slime é uma massa viscosa e colorida.

O slime é um brinquedo extremamente popular entre os miúdos. O alerta dado no Safety Gate (Sistema Europeu de Alerta Rápido) e a retirada de produtos das prateleiras levou a DECO a comprar oito produtos e a enviá-los para um laboratório especializado na avaliação da segurança química.

Foram analisados 19 elementos potencialmente perigosos como ftalatos, solventes, estanho, crómio e boro para saber as suas quantidades. O resultado foi similar ao de outros países: dois produtos (Poopsie Slime Surprise e Slime Intergalactic SLI0010) tinham boro em excesso e outro tinha valores muito próximos do máximo permitido.

O boro está classificado, na Europa, como tóxico para a reprodução e irritante em caso de inalação ou ingestão, ou ainda em contacto com os olhos. Em excesso pode causar diarreia, náuseas, fadiga, vómitos e cãibras. Esta é a substância que dá a consistência gelatinosa e resistente ao slime.

A DECO alerta ainda para a pasta feita em casa, atividade que entusiasma muito os miúdos. O ácido bórico pode ser comprado numa farmácia e a mistura de substâncias químicas sem conhecimento pode ser perigosa.

Nos tutoriais online, os miúdos referem vários produtos para a confeção do slime mas não explicam as precauções a seguir. Até mesmo para quem só compra e brinca com este produto, é aconselhável lavar logo as mãos quando termina.