NiTfm live

Na cidade

Vai ser proibido comprar e vender lontras em mais de 100 países

Os representantes dos respetivos governos aprovaram a proposta na conferência CITES, que está a decorrer em Genebra.
É uma espécie ameaçada.

Este domingo, 25 de agosto, foi dado mais um passo pela sobrevivência dos animais: mais de 100 países votaram a favor da inscrição da lontra comum no Anexo I da conferência CITES, o que significa proibir a sua comercialização internacional. A proposta foi analisada durante Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção (CITES), que junta cerca de 180 países em Genebra, na Suíça, de 17 a 28 de agosto.

Esta espécie já fazia parte do Anexo II, como espécie ameaçada, mas a Índia, o Nepal, o Bangladesh e as Filipinas pediram que fosse incluída nesta nova lista. Na segunda-feira, dia 26, vai ser debatida uma proposta sobre outra espécie deste animal, a lontra comum. 

Segundo os ecologistas, esta mudança é essencial para as duas espécies, cuja população caiu em pelo menos 30 por cento nos últimos 30 anos. Este número deve-se, sobretudo, à moda das lontras de companhia, especialmente no Canadá e no Japão. Aliás, neste último país existem até cafés onde as lontras são deixadas à solta para que os clientes possam brincar com elas e tirar fotografias para as redes sociais.