NiTfm live

Na cidade

Vai ser possível fazer turismo nas minas de lítio da Guarda

A indústria está a crescer e Portugal é o quinto maior produtor do mundo.

A maioria das minas fica entre Gonçalo e Seixo Amarelo.

As baterias de iões de lítio são essenciais para a indústria dos carros elétricos ou para produzir smartphones e tablets — Portugal, pasme-se, é o quinto maior produtor do mundo e tem um potencial para décadas de exploração.

A maior parte das minas de lítio do País estão entre Gonçalo e Seixo Amarelo, no concelho da Guarda, e são essas exploração que estão a ser preparadas para poderem ser visitadas pelo público, diz o “Expresso”.

Será uma “espécie de museu ao ar livre”, já que as minas deste material lilás estão descobertas, diz ao jornal semanário a responsável pelo projeto, a geóloga Ana Antão. O projeto está a ser desenvolvido há mais de um ano e neste momento está a ser feito o registo de todo o espaço, para que depois sejam criados vários percursos.

“Essencialmente, a empresa mineira com quem estamos a trabalhar pretende mitigar, de certa forma, o efeito da sua atividade industrial, desmistificando e abrindo os espaços em que está a intervir à população em geral.” E acrescenta: “Na prática, o que queremos fazer em Gonçalo é uma espécie de museu ao ar livre, que pode ser visitado mas, naturalmente, com as devidas precauções e com acompanhamento adequado.”

Ana Antão diz ainda que o turismo geológico está a crescer em todo o mundo e que há pessoas dispostas a atravessar o planeta para ver ao vivo (e de perto) determinada pedra. O projeto pode estar concluído dentro de seis meses.