NiTfm live

Na cidade

Pára tudo: está de volta a Tomatina à portuguesa

Depois do sucesso do primeiro ano, o Todos à Tomatada regressa a Almeirim em setembro. Serão duas horas de guerra de tomates.
Que comece a batalha.

Tudo começou o ano passado: a guerra do tomate mais conhecida do mundo ganhou uma versão portuguesa em Almeirim. A original, a La Tomatina, acontece rodos os anos no final de agosto em Buñol, Espanha. Para a cidade ribatejana, foi escolhido o início de setembro. 

O evento foi um sucesso e, por isso, tem regresso confirmado em 2019: pelo segundo ano consecutivo, a Todos à Tomatada vai levar milhares de quilos de tomate até à Circular Urbana da cidade do distrito de Santarém, já no próximo dia 7 de setembro.

Segundo a página de Facebook do evento, a guerra começa a partir das 17 horas desse sábado. Depois, são duas horas basicamente com tomate a voar por todo o lado. O melhor é levar uma roupa que já não queira usar depois. Para participar tem de ter a t-shirt oficial da guerra.

A Todos à Tomatada é organizada pela Associação 20 kms de Almeirim e vai juntar muitos interessados entre a Estrada Velha dos Paços e a Estrada Vale Barrocas. O evento tem o objetivo de promover o setor agrícola e no final todo o tomate, que já era considerado como fora dos padrões de qualidade para alimentação humana, será recolhido — e reaproveitado como pasta para consumo animal.

No Ribatejo, damos o corpo às balas. Temos campinos, gente valente e… tomates! Todos os ingredientes estão reunidos…

Publicado por Associação 20 Kms de Almeirim em Quarta-feira, 24 de julho de 2019

 

Segundo a organização, para participar há regras simples a cumprir e que pode já conhecer. A primeira é que a atividade começa com um foguete — sinal que a luta de tomates se pode iniciar — e termina com outro.

É expressamente proibida a utilização de tomates antes do rebentamento do foguete, sob pena de ser retirado do recinto, frisa a associação. 

Está prevista a utilização de cerca de 30 mil quilos de tomate, lançados a partir de uma viatura própria e de pontos colocados no solo ao longo do percurso, para proporcionar a melhor experiência de batalha entre os participantes.

O grupo reitera ainda que, com o evento pretende proporcionar momentos de boa disposição mas também divulgar as potencialidades da nossa agricultura, “nesta forte componente que é a cultura do tomate para indústria, hoje produzido na sua maioria em grandes áreas, de forma mecanizada, por produtores do nosso concelho”.

No percurso serão colocados pontos de água, estilo chuveiros, como apoio ao eventual excesso de molho de tomate que os participantes sintam necessidade de retirar. No final, os participantes poderão utilizar os chuveiros existentes no local ou deslocar-se a balneários disponibilizados e anunciados através dos meios sonoros existentes no local do evento, até às 19h30.

No ano passado foi assim.

Finalmente, a recolha e limpeza do espaço será feita imediatamente após a realização da luta. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas online.

Quanto aos preços: a partir de 1 de agosto e até 2 de setembro a inscrição custa 7€ com direito a pulseira de entrada para o evento e uma bebida (imperial, sumo ou água). Para ter a também t-shirt oficial branca, o preço fica a 10,5€ e por uma preta fica a 12€.

De 2 a 7 de setembro, a entrada passa a custar 10€ com a pulseira e bebida e 13,5€ e 15€ com a t-shirt branca e preta, respetivamente.

O evento vai buscar inspiração à Tomatina Valenciana, um sucesso há várias décadas e que recebe anualmente milhares de turistas de todo o mundo, da Europa e EUA, à Austrália e até Ásia.