NiTfm live

na cidade

Sabe o que fazer se as máquinas de bilhetes da Fertagus e CP estiverem avariadas?

Se arriscar não comprar está sujeito a uma multa. Questionámos as empresas para saber como deve agir.
Multas podem chegar aos 700€.

Já aconteceu a muita gente: chega ao comboio, vai comprar bilhete e a máquina de venda automática está avariada. As bilheteiras tradicionais também estão encerradas. O que fazer? Sabe que, se não tiver bilhete da Fertagus ou da CP, pode ter que pagar uma multa entre 120€ e 350€. No caso da CP pode até ultrapassar esse valor, se a infração for “em comboios inter-regionais e de longo curso”. Neste caso a coima pode mesmo chegar aos 700€.

As condições são claras, embora, por vezes, surjam algumas dúvidas relacionadas com a aquisição dos bilhetes: nomeadamente quando as máquinas automáticas estão, de facto, avariadas e as bilheteiras também encerradas (quando existem).

O que se deve fazer então nestas situações? A NiT confrontou a CP – Comboios de Portugal e a Fertagus sobre este problema, já reportado por várias vezes em sites de reclamações como o Portal da Queixa.

No caso da CP, Israel Dinis — funcionário da linha de apoio desta empresa — esclarece que, perante esta situação, os passageiros devem “entrar no comboio, dirigir-se de imediato ao revisor e explicar a situação”. Depois disso, devem “fazer a compra do bilhete junto do mesmo”.

Nesta altura, explica ainda Dinis, o revisor “poderá confirmar se as caixas automáticas do local em questão se encontram efetivamente avariadas”. Mas atenção, a ideia chave aqui é procurar o revisor, não esperar que ele chegue a si.

Na Fertagus, por sua vez, o processo é ligeiramente diferente. Raquel Santos, do departamento de comunicação da empresa, explica que, nos equipamentos automáticos estão “uns autocolantes com o contacto do apoio ao cliente”, para o qual deve ligar nestes casos.

“Depois de explicar a situação e de fornecer os seus dados pessoais, o passageiro deve comprar o bilhete no seu destino”, explica. 

A responsável acrescenta que os seguranças e operadores comerciais que se encontram nas estações também podem ajudar nestas “situações excecionais”.

A NiT questionou também as duas empresas de transporte sobre os horários de funcionamento das linhas de apoio. A da CP (707 210 220) está disponível 24 horas, todos os dias, enquanto a Fertagus (707 127 127) tem o número disponível sempre que tem comboios em circulação.