NiTfm live

na cidade

Praça de Espanha vai ser um enorme jardim com riacho

Já é conhecido o vencedor do concurso para reabilitar esta zona de Lisboa até 2020.
Conceito vencedor (foto da NPK, partilhada pela Câmara).

Em 2020, vai nascer um parque verde com lago no centro de Lisboa. Já é conhecido o projeto vencedor para a reabilitação da Praça de Espanha, em Lisboa, e contempla um espaço da lazer e de natureza ainda maior do que o icónico Jardim da Estrela.

Em abril de 2017, a Câmara de Lisboa lançou um concurso público internacional para decidir quem iria desenhar o parque urbano pretendido para a movimentada zona da Praça de Espanha.

As regras estavam bem definidas e a visão da autarquia clara: na área de 45 mil metros quadrados, teriam de nascer espaços verdes e de estadia, esplanadas e equipamentos desportivos. As diferentes “ilhas desconexas” da zona, como lhes chamava a câmara, deveriam passar a ser interligadas, num projeto que incluísse melhorias no ordenamento viário, na circulação pedonal e na ocupação do solo. A zona deveria ainda ter parque infantil, equipamentos de ginástica e desporto e ainda zonas de leitura.

O projeto vencedor, revelado esta quarta-feira, 30 de janeiro, é do atelier NPK – Arquitectos Paisagistas Associados e chama-se “Os Caminhos da Água”.

Segundo a revista “Time Out“, o novo projeto vai recuperar o riacho do Rego, trazendo-o para a superfície. Será também construída uma bacia de retenção de águas com efeito de drenagem, para evitar as cheias. 

A Praça de Espanha passa a ser um espaço de continuidade da Avenida Duque de Ávila e, sobretudo, do Jardim da Gulbenkian: será erguida uma ponte, para ligar os jardins da fundação ao centro da praça.

A proposta do NPK “cria uma nova unidade urbana, capaz de gerar coesão no espaço público desconexo e novas continuidades entre os bairros”, adianta a revista.

A obra deve começar já este ano e ficar concluída em 2020. O anúncio oficial do vencedor do concurso ainda não foi feito. 

Veja as fotos do projeto para a futura Praça de Espanha, partilhadas com a NiT pela Câmara Municipal de Lisboa.