Na cidade

Portugal tem duas das bibliotecas mais bonitas do mundo

O fotógrafo italiano Massimo Listri passou uma década a captar imagens de salas austríacas, mexicanas, peruanos e, claro, portuguesas.

A Biblioteca do Convento de Mafra é uma das eleitas.

Depois das praias, dos hotéis e dos spas, Portugal tem agora duas das bibliotecas mais bonitas do mundo. Quem o diz é Massimo Listri, o fotógrafo italiano que passou uma década a captar imagens de bibliotecas em todo o mundo e que elegeu as que considera mais bonitas para o seu livro,  “As bibliotecas mais bonitas do mundo”, publicado em julho.

Na lista, além de espaços no México, na Aústria, na Alemanha, em Espanha, no Peru, em Taiwan ou em Itália, há duas bibliotecas portuguesas que se destacam. Listri destacou ao “Observador” a grandeza e candura da Biblioteca do Convento de Mafra e ainda a Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra. 

Tal como explica a mesma publicação, o fotógrafo visitou vários países na Europa, América Central e do Sul e captou imagens para as mais de 500 páginas do seu livro.

Segundo Massimo, uma biblioteca torna-se bonita não apenas pela beleza da arquitetura mas também pela raridade dos livros que lá se encontram e, se tivesse de eleger uma, seria a Biblioteca Angelica, em Roma, Itália.