NiTfm live

na cidade

Porto vai ter app que ajuda a escolher os melhores caminhos para andar a pé

Bolonha e Porto são pioneiros num projeto europeu que quer incentivar a caminhada como forma de mobilidade.

Não há carros, autocarros panorâmicos ou tuk-tuks que substituam o prazer de conhecer uma cidade a pé. Pode não ser a forma mais rápida e nem sempre a mais prática, mas é certamente a maneira mais saudável de explorar cada rua. Agora, a cidade do Porto é pioneira num projeto de criação de uma aplicação para ajudar a escolher os melhores caminhos da cidade a pé.

Segundo a Exame Informática, o Porto junta-se assim a Bolonha, em Itália, como as duas cidades pioneiras na Europa no “Smart Pedestrian Net — Smart Cities are Walkable”, um projeto conjunto da Universidade do Minho, Universidade de Bolonha, Universidade de Chipre a Associação para o Desenvolvimento Sustentável e Inovador em Economia, Ambiente e Sociedade, da Áustria.

O projeto, explica a Universidade do Minho, surge como resposta à mobilidade que depende de carros, e à poluição atmosférica e sonora que essa dependência nos traz. Na União Europeia, “a mobilidade urbana representa 40% das emissões de CO2 e até 70% dos outros poluentes”, lê-se na página do Smart Pedestrian Net. O projeto é patrocinado pela Comissão Europeia que quer assim criar, até 2020, um modelo para ajudar as cidades a usar a caminhada como meio de mobilidade, quer nas visitas como nas deslocações diárias.