na cidade

Ponte 25 de Abril vai fechar oito vezes num ano

Obras de intervenção que a ponte vai sofrer nos próximos anos serão de noite e madrugada, e já se sabem as primeiras datas.

A Ponte 25 de Abril vai ser alvo de trabalhos de manutenção durante dois anos, um conjunto de intervenções que vão custar 18 milhões de euros e que pretendem reparar e reforçar a estrutura e limpar e pintar superfícies. A boa notícia é que as obras serão feitas de noite e aos fins de semana.

O anúncio foi feito em março e provocou uma reação imediata de utentes, preocupados com o estado da ponte e com os acessos de e para Lisboa. O Bloco de Esquerda até pediu a suspensão das portagens durante a intervenção.

Agora, conhecem-se mais detalhes do plano de intervenção e, segundo adianta o jornal online “Eco” nesta quarta-feira, a 25 de Abril vai fechar ao trânsito por oito vezes no próximo ano, sempre durante a madrugada.

A informação citada pelo jornal foi avançada pelo presidente da Infraestruturas de Portugal (IP), que explicou, no Parlamento, que a ponte será totalmente cortada em cada um dos sentidos de forma alternada, entre as 00h30 e as 8h30.

A circulação será cortada nas madrugadas de 18 e 19 de maio e de 13 e 28 de outubro de 2019, para as obras no sentido norte-sul. Para as obras no sentido sul-norte, os cortes serão nas madrugadas de 11 e 12 de maio e 12 e 19 de outubro, também em 2019.

O responsável adiantou ainda quem durante os dois anos previstos para a intervenção, haverá ainda outros condicionamentos com a supressão de faixas do tabuleiro rodoviário, sempre no sentido em que se registar menor tráfego, e durante a noite.

Em abril, o presidente do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) foi ouvido na Comissão Parlamentar de Economia, Inovação e Obras Públicas e explicou que a Ponte 25 de Abril tem risco daquilo que se podem chamar de pequenos colapsos, mas não de um colapso geral, mas que as obras são urgentes e necessárias para que a situação não se agrave.