NiTfm live

Na cidade

Nestas salinas portuguesas pode boiar como no Mar Morto

Ficam em Aveiro ou em Castro Marim e no verão pode experimentar os banhos, bem salgados.
Estão abertas nos meses de calor.

Portugal tem destinos incríveis e multifacetados, que podem dar bons programas de fim de semana, sobretudo nos meses do verão. Segundo a Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos há cinco salgados (conjuntos de salinas) no País. E em dois deles estão piscinas salgadas, abertas ao público.

As salinas de Aveiro situam-se na Ria de Aveiro. Têm uma junção de água doce dos rios Vouga e Antuã e de água salgada oceânica. Ali, o sal é extraído através de um método milenar ainda hoje utilizado nas marinhas de sal ativas.

Na Marinha Grã-Caravela, entre 15 de julho e 15 de setembro, as salinas de Aveiro abrem as portas para os “Banhos Salgados”. A atividade decorre numa piscina feita com as lamas que constroem a marinha.

A água é extremamente salina, o que permite boiar numa experiência descrita por muitos como similar à do Mar Morto. Além disso, os nutrientes e minerais presentes na água e na lama são benéficos para a circulação sanguínea e hidratação da pele.

“Estamos abertos todo o ano, mas a piscina funciona apenas no verão por causa das condições meteorológicas, uma vez que quando chove a salinidade da água baixa e a experiência fica comprometida”, explica à NiT Filipe Magalhães, gestor de projetos das Salinas de Aveiro.

Está aberta das 10 às 19 horas, dependendo do clima. O acesso aos banhos salgados custa 4€ por pessoa para um dia inteiro (pode sair e regressar no mesmo dia). Já a salina em si está aberta todos os dias de março a outubro. No inverno encerra à segunda-feira.

A piscina está aberta entre 15 de julho e 15 de setembro.

Uma vez que o espaço tem capacidade limitada e muita afluência (ultrapassaram as dez mil visitas em 2018), aconselha-se a reserva antecipada por telefone, 234 056 149, ou email, visitas@nullsalinasaveiro.com. Até porque há muito para fazer neste complexo.

Pode conhecer as salinas numa visita guiada individual ou em grupo. Cada uma dura uma hora e ficará a saber toda a história e segredos das marinhas, bem como o processo de extração do sal. Há passeios diários às 11 e às 15 horas. Os miúdos pagam 2€ e os adultos 5€ numa visita individual ou 3€ em grupo.

Há ainda a possibilidade de se ser marnoto (trabalhador das salinas) por um dia. Durante a manhã os participantes fazem a recolha do sal, podendo depois levá-lo para casa. A meio do dia há uma visita guiada. E, ao final do dia, é a altura para a apanha da flor de sal. A atividade, para toda a família, custa 25€ por pessoa mais 10€ para o almoço.

Em Castro Marim também há banhos

550 quilómetros mais a sul fica a Salina Barquinha, em Castro Marim, no Algarve. Aqui, o sal é produzido há quase dois mil anos através da água proveniente do estuário do rio Guadiana. A empresa Água-mãe é quem explora o local desde 2008.

Além da produção e comercialização de sal marinho tradicional (não refinado) e flor de sal, também em Castro Marim se pode tomar um banho salgado e boiar numa piscina com 250 gramas de sal por litro. O horário varia ao longo do ano, consoante a duração de horas de sol dos dias.

Atualmente, e até ao final do mês de maio, pode visitar a Salina Barquinha de quarta-feira a domingo, entre as 10 e as 18 horas. A partir de junho, só não será possível conhecer o espaço às segundas-feiras. E o horário irá crescer até às 19h30.

Para usar a piscina salgada, aberta de meados de novembro a princípios de abril, não é necessário fazer reserva prévia. As entradas custam 6€ por adulto e 3€ abaixo dos 14 anos. Há ainda a opção de escolher um banho e um tratamento de argila (12€).

“Aconselhamos que quem escolha esta modalidade passe pelo menos meia hora na piscina, que tem entre 24 e 32 graus, e que, por isso, ajuda os poros a dilatarem. De seguida, as pessoas deitam-se numa espreguiçadeira e aplicam a nossa argila rica em sais minerais ideal para a desintoxicação dos poros”, explica à NiT Pedro Rosa, funcionário da Água-mãe.

O acesso à piscina custa 6€.

Além destes banhos minerais, há visitas guiadas ao espaço. Com duração de uma hora, esta atividade custa 10€ por adulto e 5€ para menores de 14 anos em grupos de menos de quatro pessoas. Para grupos maiores, os preços diminuem para 6€ e 3€, respetivamente.

Há ainda massagens simples ou com esfoliação de flor de sal (35€ para meia hora, 50€ uma hora) e massagem aquática (65€). Todas as atividades precisam de marcação prévia através do telemóvel (965 404 888) ou do email (turismo@nullaguamae.pt) do SPA Salino.