NiTfm live

Na cidade

Arrendar estes contentores em Marvila custa 600€ por mês

São seis espaços de 12 metros quadrados, com beliches e sem cozinha própria. A NiT falou com o anunciante.
Já estão todos reservados.

Arrendar casa em Lisboa é cada vez mais difícil. Em 2018, as rendas das casas subiram 9,3 por cento, segundo dados revelados pelo Instituto Nacional de Estatística. A freguesia de Santo António é a mais cara da cidade: as rendas das casas subiram 27 por cento face ao ano anterior. De acordo com o INE, se quiser poupar na renda talvez seja melhor afastar-se também da Misericórdia, do Parque das Nações e da Estrela. As freguesias mais baratas serão Santa Clara ou Marvila. Mas será mesmo assim?

Esta segunda-feira, 12 de agosto, uma publicação do jornalista Miguel Somsen no seu perfil do Facebook chamou a atenção para um anúncio publicado nas plataformas ImovirtualOLX com um espaço para arrendar em Marvila por 600€, o que, à partida, até seria um preço competitivo. O problema é que o espaço não é uma casa, é um contentor T0 com 12 metros quadrados. Além da precariedade da habitação, cada metro quadrado deste contentor custa 50€ — em Santo António, o preço médio é de 14,1€ por metro quadrado.

As imagens partilhadas pelo anunciante mostram um espaço pequeno com um beliche para duas pessoas, uma cómoda a um canto e uma casa de banho estreita sem porta, com retrete e lavatório. Para preparar as refeições, o inquilino teria de sair de casa. O anúncio explica que existe uma zona comum para preparação de refeições e sala comunitária para os seis contentores disponíveis.

O espaço é um “Eco Container, um conceito relativamente novo em Portugal” que consiste em reaproveitar contentores marítimos para habitação, explica à NiT João Mendonça, o anunciante. A opção é amiga do ambiente por poupar recursos naturais na construção de uma casa nova, ao mesmo tempo que reaproveita um contentor que, de outro modo, não teria mais utilidade. As vantagens estendem-se ao consumo energético, que é mais reduzido e eficiente do que numa casa normal.

Segundo João Mendonça, os seis contentores só vão estar disponíveis em setembro, mas neste momento já estão todos reservados. O anúncio, explica à NiT, serve agora para promover o serviço, uma vez que em breve terão mais espaços disponíveis.

Quando questionado sobre o elevado preço da renda, João Mendonça explica à NiT que todas as despesas estão incluídas. “Aqui é só chegar com as malas e instalar-se”, uma vez que não tem de pagar contas da casa, Wi-Fi nem mesmo as limpezas, que são feitas diariamente. 

É este o espaço.