NiTfm live

Na cidade

Metro de Lisboa renova bancos das carruagens de toda a frota

Os novos bancos vão ser revestidos com um produto nacional, com custo inferior, fácil de manter e amigo do ambiente: a cortiça.
Os novos interiores.

O Metropolitano de Lisboa vai ter novos bancos, em toda a sua frota: mais ecológicos, mais baratos, duradouros e fáceis de manter, garante a empresa. Se já andou numa de seis carruagens da transportadora que, desde 2013, circulam pela capital com bancos de cortiça, saiba que é assim que vão ser num futuro próximo os interiores de todas as composições.

A empresa anunciou esta quarta-feira, 8 de janeiro, que vai iniciar a renovação dos interiores de toda a sua frota com a substituição gradual dos atuais bancos com forro de tecido, por outros, semelhantes aos atuais, mas com o novo revestimento.

A coincidir com “2020, Lisboa Capital Verde da União Europeia”, os novos bancos serão revestidos com cortiça, “um produto que é de origem nacional, com custo inferior, mais fácil de manter e amigo do ambiente”, garante o Metropolitano.

O novo material dos assentos e costas é formado por um compósito de cortiça nacional, o que pretende tornar também mais mais percetível a sua textura e cor natural.

A empresa adianta que a durabilidade prevista para os novos bancos é de 15 anos, sendo maior do que a atual e garantindo melhores condições de utilização pelos clientes. Os assentos e as costas foram dimensionados para total resistência na sua utilização diária, sendo também, devido às suas propriedades, de fácil limpeza.

Ao receber este material, o Metro diz ainda estar a cumprir os requisitos de emissão de fumos e gases tóxicos, enquanto dá ao interior das carruagens um aspeto renovado e modernizado.

A substituição de todas as carruagens da frota do Metropolitano vai ser realizada com recurso a meios internos da empresa, iniciando-se, agora, este projeto com a primeira unidade tripla, completamente renovada nas oficinas de Lisboa. A mudança de todas as composições vai prolongar-se durante o ano de 2020, com duas novas unidades triplas a serem equipadas semanalmente com os novos assentos.