back in town

Metro de Lisboa vai ter mais composições a partir de maio

Ministro do Ambiente promete acabar com o pesadelo da espera na capital. As obras de expansão dos metropolitanos de Lisboa e do Porto arrancam até junho de 2019.

É o fim prometido do pesadelo, como lhe chamam muitos dos utentes do Metropolitano de Lisboa. Durante largos meses, milhares de lisboetas depararam-se com longos minutos de espera, comboios escassos ou com poucas carruagens e viagens em modo de sardinha em lata.

Durante a audição na comissão parlamentar de Economia, Inovação e Obras Públicas, o ministro do Ambiente anunciou esta quarta-feira, 14 de fevereiro, que a partir de maio, o Metro de Lisboa estará em condições para voltar a ter 29 composições, as consideradas necessárias pelo governo para restabelecer o funcionamento normal do transporte.

Citado pelo jornal i, João Matos Fernandes reconheceu que o Metro de Lisboa tem atualmente cerca de 20 composições com três carruagens avariadas nas oficinas a aguardar reparação.

O ministro adiantou ainda que até junho de 2019 arrancam as obras de expansão dos metropolitanos de Lisboa e do Porto, com 200 milhões de euros disponíveis para estes projetos e para a Transtejo e a Soflusa, adianta o Jornal de Notícias.