NiTfm live

Na cidade

Alerta: mais de 20 albufeiras com menos de 40% de água no final de agosto

Segundo o Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos, mais de um terço do País está em situação de seca extrema ou severa.
Não são boas notícias.

O Boletim Climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), divulgado na quarta-feira, 4 de setembro, indica que Portugal manteve-se no final de agosto em situação de seca meteorológica. Resultado: 23 albufeiras com menos de 40 por cento de água.

As bacias do Sado (32,8 por cento) e do Barlavento (39 por cento) foram aquelas que apresentaram os níveis mais baixos de armazenamento. Também as reservas de Ribeiras do Oeste, Tejo, Sado, Guadiana, Mira e Ribeiras do Algarve desceram face ao mesmo período no ano passado, de acordo com os dados do Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH).

A bacia do Mondego (70,5 por cento) era aquela que apresentava no final de agosto maior disponibilidade de água, seguida do Cávado (67,2 por cento), Douro (66,9 por cento), Guadiana (64,6 por cento), Lima, (63,9 por cento), Tejo (63,1 por cento), Ave (58 por cento), Mira (49,6 por cento) e Arade (43,8 por cento).

Segundo o índice meteorológico de seca (PDSI), no final de agosto, 34,3 por cento de Portugal continental estava em seca fraca, 29,6 por cento em seca moderada, 22,9 por cento em seca severa, 12 por cento em seca extrema e apenas 1,2 por cento em situação normal.

Resumindo, em relação a julho, verificou-se no final de agosto uma diminuição da percentagem de água no solo em quase todo o território.