NiTfm live

Na cidade

Live Jobs: a plataforma de emprego que quer acabar com os currículos chatos

Os candidatos apresentam-se por vídeo, facilitando todo o processo de triagem dos recrutadores das empresas.
Só faltam as pipocas.

Não é novidade que os currículos em papel já não convencem ninguém. As novas tecnologias permitem-nos mostrar as nossas competências e, sobretudo, a nossa criatividade de forma muito mais original e persuasiva. 

Assim se explica o nascimento da Live Jobs, a mais recente start up portuguesa de procura e oferta de emprego. A plataforma pretende transformar a forma como as empresas descobrem e contratam os melhores candidatos, recorrendo a um software, simples e intuitivo, de triagem de pré-entrevistas por vídeo, associadas ao perfil de cada candidato.

O conceito foi criado por Rui Parafita, 37 anos, que trabalha há vários anos na área de Recrutamento e Seleção. “É preciso automatizar os processos de recrutamento, até porque a fase da triagem de currículos é onde os profissionais perdem mais tempo. Em média, 75% do tempo dos recrutadores é utilizado para fazer a triagem de currículos”, diz à NiT.

A plataforma Live Jobs nasceu em dezembro de 2018, mas já é uma ideia antiga. “O vídeo está na moda e veio para ficar. Hoje em dia, todas as pessoas fazem vídeos e partilham-nos nas suas redes sociais. Por que não trazer esta tecnologia para a área do recrutamento e ajudar os candidatos a mostrarem todo o seu potencial? Assim, também as empresas diminuem os custos associados aos processos de recrutamento e, ao mesmo tempo, transformam um processo lento numa experiência interativa e eficiente”, diz Rui Parafita.

Para procurar um emprego na plataforma, só tem de se registar no portal online e criar o seu perfil. De seguida, escolhe a área de interesse, as funções a desempenhar e as ofertas de emprego mais adequadas. Para se candidatar a um emprego, terá de fazer a sua pré-entrevista digital através do software em vídeo que está disponível na plataforma.

As questões são feitas pela empresa e respondidas em pequenos vídeos interativos. “O que gosta de fazer nos seus tempos livres?” ou “quando tem disponibilidade para iniciar funções?” são algumas das perguntas possíveis. 

Por outro lado, os recrutadores também ficam com a vida muito mais facilitada. “Até a sua motivação enquanto profissionais passa a ser muito maior, uma vez que recebem mais informação dos candidatos através de pequenos vídeos em vez de perderem horas a analisar currículos e em entrevistas que poderiam ser feitas logo no início do processo”, acrescenta Rui Parafita.

As empresas podem também usar um sistema personalizado de triagem de candidatos — o “CV TRACKING”. Caso tenham recebido muitos currículos e precisem de encurtar o processo de entrevistas, podem simplesmente definir questões-chave que queiram ver respondidas, adicionar os e-mails das pessoas que preencham esses requisitos e notificá-las para responderem por vídeo.

A Live Jobs é uma plataforma gratuita para todos os candidatos que se registem e procurem emprego. Para as empresas há vários planos personalizados que cumprem diferentes necessidades de recrutamento.

Este artigo foi escrito em parceria com a Live Jobs.