NiTfm live

Back in Town

Lisboetas criam petição para revitalizar a Praça da Alegria

Cidadãos, comerciantes e simpatizantes apelam à Câmara de Lisboa para aprovar um projeto novo nesta zona central da cidade.

“Pela revitalização da Praça da Alegria e pela ação urgente da Câmara Municipal de Lisboa de forma a evitar danos irremediáveis no seu património”. É este o título da petição lançada a 2 de fevereiro, que apela a uma intervenção urgente na Praça da Alegria, em Lisboa. A CML aprovou um projeto para o local que não está a agradar aos cidadãos. E eles sugerem uma alternativa.

Na freguesia de Santo António, em Lisboa, bem perto da Avenida da Liberdade, a Praça da Alegria recebeu durante várias décadas a Feira da Ladra — na altura chamava-se Feira da Alegria. O local tem uma área central em terraço, onde fica o Jardim Alfredo Keil, e chegou a ser um dos espaços mais emblemáticos da cidade. Agora, a CML aprovou um projeto que pode vir a transformá-la por completo. A ideia é passar a ter na praça acessos para portões de garagens, o que segundo os autores da petição vai transformar o local em “autênticas ‘traseiras’ dos edifícios”.

A proposta alternativa, que está a ser promovida por uma associação de vizinhos chamada Os amigos da Praça da Alegria e Parque Mayer, tem outra ideia. Em vez de portões de garagens, eles querem ter espaços verdes, esplanadas e comércio. Em imagens, mostram o que a Praça da Alegria se pode vir a tornar e o que eles gostariam que acontecesse.

A petição está disponível online e em versão papel em vários estabelecimentos comerciais na praça e imediações. O documento será entregue ao presidente da CML no final desta semana.