NiTfm live

Na cidade

Lisboa: o Jardim Botânico Tropical encerrou para obras profundas

A reabilitação completa poderá prolongar-se durante três anos. Vão estar abertas ao público novas áreas do jardim.
Deverá abrir ao público nos próximos quatro meses.

Durante vários meses não vai poder passear no Jardim Botânico Tropical, em Belém, em Lisboa. O espaço público encerrou esta segunda-feira, 7 de janeiro, para a primeira fase de uma reabilitação que se espera profunda.

Todas as obras só deverão estar concluídas nos próximos três anos, diz o “Diário de Notícias”, que falou com o vice-reitor da Universidade de Lisboa, José Pinto Paixão. Apesar disso, prevê-se que a reabertura ao público possa já acontecer no prazo de três a quatro meses.

Estão planeadas intervenções nas várias infraestruturas do jardim: dos caminhos às condutas de água, passando pela rega, a energia e os próprios edifícios.

“Teremos um programa que vai muito além desta intervenção, que é mais ao nível paisagístico. Intervém fundamentalmente em todas as infraestruturas, em todos os elementos de água, em particular a recuperação do lago principal e a reposição de algumas espécies botânicas ameaçadas, como as palmeiras”, disse o vice-reitor da Universidade de Lisboa.

Depois das obras, vão estar abertas ao público áreas que não podiam ser visitadas há décadas. Isso inclui, por exemplo, um Jardim dos Catos. A intervenção irá incidir também sobre a estufa principal, um espaço que nunca foi recuperado e que tem estado fechado ao público, embora possa ser visto por fora.

No total, a intervenção irá custar entre quatro a cinco milhões de euros. Isso significa que, quando reabrir, os bilhetes de entrada serão mais caro. Todos os anos o Jardim Botânico Tropical recebe cerca de 150 mil visitantes. Até aqui as entradas custavam 2€.