NiTfm live

Na cidade

Lisboa já tem contentores de lixo castanhos  — sabe o que são?

A autarquia tem desde dezembro um projeto piloto. Sete mil famílias já receberam o seu contentor doméstico.
Novidades para a capital.

Lisboa tem um novo contentor, de cor castanha. Desde dia 13 de dezembro, que começou a recolha selectiva dos restos de comida, resíduos orgânicos ou bioresiduos em partes da cidade.

Trtata-se de um projeto piloto da Câmara Municipal de Lisboa, agora lançado: “Restos de Comida não são Lixo”. Na prática, foram já entregues pequenos contentores domésticos a sete mil famílias das freguesias do Lumiar e Santa Clara.

Publicado por Câmara Municipal de Lisboa em Sábado, 14 de dezembro de 2019

Os cidadãos deverão juntar os seus resíduos orgânicos no seu contentor individual, e depois despejá-lo num maior, também castanho, que estará disponível tal como os outros de reciclagem.

A recolha é feita duas vezes por semana, sendo os restos enviados para produção de composto agrícola, adianta a autarquia.

Segundo a câmara, cerca de 40% do lixo indiferenciado atualmente recolhido consiste em resíduos orgânicos, pelo que a separação é essencial.

O funcionamento é simples: da mesma foram que colocamos em diferentes contentores o plástico, papel e vidro à porta de casa, deveremos passar a colocar restos de alimentos crus e cozinhados.

Isto inclui carne e peixe, legumes e frutas, cascas de batatas e de ovos, borras de café, restos de bolos e pão. 

O objetivo é alargar o projeto a toda a cidade: até 2023, ele estará em toda a capital. Até porque, a partir de janeiro de 2024, todos os membros da União Europeia são obrigados a ter este quarto contentor para a recolha seletiva de lixo.