NiTfm live

na cidade

Já abriu o primeiro parque para cães do Porto

Na verdade são dois parques em um, consoante o porte do animal. Soltem as trelas, diz a autarquia.
Foto de Miguel Nogueira, da CM Porto.

Os cães do Porto estão prestes a ter o melhor ano das suas vidas. Acabou de abrir o primeiro parque para cães da cidade, no Jardim de Paulo Vallada, conhecido como Jardim das Pedras.

No parque situado junto da Avenida de Fernão de Magalhães existem, desde o passado fim de semana, duas grandes áreas: uma para animais de grande porte e outra para cães mais pequenos.

Segundo o site de notícias da Câmara do Porto, a decisão de avançar com o primeiro parque canino surgiu depois de constatar que o número de animais de estimação estava a aumentar na cidade. A autarquia sentiu, por isso, necessidade de criar “zonas específicas para o seu recreio, desporto e atividades”.

Com esta inauguração pretende-se assim, explica, criar um espaço onde todos podem largar os seus cães em segurança e sem trela. Ainda que seguindo regras próprias e afixadas no local, como a obrigatoriedade de recolher os dejetos, a proibição de alimentar animais ou a recomendação de que só usem o espaço animais devidamente vacinados e desparasitados.

Logo à entrada dos parques encontra uma antecâmara onde pode retirar as trelas dos animais. Para um ambiente mais ecológico e integrado na natureza, a vedação é feita de madeira em painéis. Ambos os parques, de pequeno e grande porte, têm equipamentos em madeira para fazer exercícios em salto, em rampa ou em paliçada e uma caixa de areia para os cães escavarem.

Há ainda espaços com sombra, bancos e bebedouros para os donos e para os animais e papeleiras com dispensador de sacos para recolha e deposição de dejetos.

Segundo o “Jornal da Universidade do Porto”, a iniciativa pioneira da autarquia será avaliada antes de ser estendida a outras zonas da cidade.