Na cidade

Há dois monumentos portugueses que são candidatos a Património Mundial

Segundo a Comissão Nacional da UNESCO, passaram à fase seguinte, mas ainda se espera um longo processo.

O Santuário do Bom Jesus é um deles.

O Santuário do Bom Jesus do Monte, em Braga, e o Palácio de Mafra são candidatos a Património Mundial da UNESCO.

À Agência Lusa, citada pelo “Observador”, a secretária-executiva da Comissão Nacional da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), Rita Brito, disse que as candidaturas foram entregues no final de janeiro e que se segue agora um “longo processo”.

“Agora vão passar para a fase de avaliação pelo ICOMOS [Conselho Internacional de Monumentos e Sítios]. É um longo processo e a recomendação que vão fazer pode ser de diversos tipos.” Só em 2019 é que serão apresentados ao Comité do Património Mundial.

Estes são dois dos 21 monumentos ou locais que foram apresentados em maio de 2016 como potenciais candidatos. A cada dez anos, os países atualizam as suas listas indicativas de sítios que poderão ser classificados como Património Mundial da UNESCO.

Atualmente, Portugal tem 15 monumentos ou sítios que se enquadram no programa das Nações Unidas. Tudo começou em 1983 com quatro locais: o Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém, em Lisboa, agrupados pela proximidade; o Mosteiro da Batalha; o Convento de Cristo, em Tomar; e o Centro Histórico de Angra do Heroísmo.