NiTfm live

Na cidade

A concentração de motos de Faro também foi cancelada por causa da Covid-19

O evento que reúne milhares de portugueses e estrangeiros no Algarve não pode acontecer em 2020, anunciou a organização.
O evento é um clássico.

Todos os anos, a história se repete: de toda a Europa e até outras partes do mundo, chegam ao Algarve, em julho, cerca de 20 mil motoclistas, aficionados de motas ou simplesmente amantes de viagens, de estrada, de comida e de música. A concentração de motos de Faro é um evento já histórico que extravasa em muito o seu público principal, e este ano decidiu anular a sua 39.ª edição, que deveria realizar-se em julho, devido à pandemia da Covid-19.

Em declarações à agência Lusa, o presidente do motoclube de Faro, que organiza a concentração há 38 anos consecutivos, lamentou não haver condições para receber os milhares de motociclistas que se deslocam de vários pontos do mundo; e reconheceu que “é difícil anular o evento dos 39 anos”, mas considerou que a saúde está primeiro e, por isso, se optou por não fazer a concentração em 2020.

José Amaro explicou que a decisão foi tomada devido à impossibilidade de realizar festivais em Portugal, à necessidade de haver distanciamento social e às restrições impostas ao transporte e à circulação de pessoas entre países. Questionado sobre impacto da anulação da concentração deste ano, José Amaro respondeu: “É sempre mau para o clube e para a cidade de Faro, porque é um evento importante”.

“É triste, mas é preciso agora cumprir estas regras para que no próximo ano isto possa correr dentro da normalidade”, explicou, frisando que o evento realiza-se há 38 anos “sem interrupção”. A mesma fonte adiantou que o Motoclube de Faro está a pensar realizar uma outra iniciativa para que os 39 anos da concentração possam ser assinalados em 2020, mas o formato ainda não está decidido.