NiTfm live

Na cidade

Esta é a portuguesa responsável por uma pulseira anti-assédio

Beatriz Carvalho tem 21 anos e criou a Lux como projeto de final de curso em Edimburgo, onde estuda. Aguarda investidores.
Aguarda investidores.

Chama-se Lux e foi o projeto de final do curso de design de produto que a estudante portuguesa Beatriz Carvalho desenvolveu na Edinburgh Napier University, em Edimburgo, na Escócia. Trata-se de uma pulseira contra o assédio sexual.

Lux significa luz [em latim], o meu produto é usado para revelar comportamentos pouco apropriados, por isso achei que o nome era adequado”, conta Beatriz à NiT. Tem 21 anos e deixou Portugal aos 12, quando se mudou para o Reino Unido com os pais.

Durante o secundário sofreu algumas experiências de assédio. “Há muitas situações destas a acontecerem em discotecas e concertos. Ninguém deveria ter medo de sair à noite e a Lux pode ser uma rede de segurança.”

Mas como funciona este produto? A pulseira é ligada a uma app, na qual os amigos do utilizador se podem juntar antes da saída à noite. Se a pessoa que a usa estiver numa situação em que se sinta desconfortável e precisar de ajuda, deverá dar um toque com o dedo na bracelete.

Aí, é enviado um aviso para os amigos através da aplicação. Caso a situação piore, um segundo toque fará acender a luz da pulseira. Assim, o alerta é também dado ao staff do bar ou da discoteca, além de ter um efeito dissuasor para o agressor.

Quis criar algo que fosse preventivo, mas também educacional”, diz Beatriz Carvalho, que pretende promover a discussão e prevenção sobre o assédio sexual. O projeto é ainda um protótipo que aguarda investidores para chegar ao mercado.

Este e outros projetos de final de curso da universidade foram apresentados no Edinburgh Napier Degree Show, em maio, e no evento New Designers in London no passado fim de semana, entre 3 e 6 de julho.

Lux significa luz em latim.