Back in Town

Condé Nast escolhe a Rota Vicentina como um dos trilhos mais bonitos do mundo

A revista refere que os 450 quilómetros de costa são bons para quem “procura a solidão” nas suas caminhadas.

A rota está marcada ao longo de 450 quilómetros.

A “Condé Nast Traveller” ou, como também é conhecida, a bíblia das viagens, escolheu a Rota Vicentina como uma das seis costas mais bonitas com percursos pedestres. A revista recomendou o litoral alentejano para quem “procura a solidão” enquanto caminha.

Este trilho tem 450 quilómetros, demora uma ou duas semanas a completar e depende a zona que quer ver ou do local onde entra no trilho, explica a revista. A melhor altura para caminhar na Rota Vicentina é entre setembro a novembro e de março a maio.

Claro que não precisa de caminhar a pé os 450 quilómetros de costa para visitar esta zona de Portugal – a revista recomenda a vila de Cercal do Alentejo e Santiago do Cacém.

Além da Rota Vicentina, a publicação também seleccionou o trilho Kalalau, no Hawai, a costa de Causeway que faz parte do cenário da Guerra dos Tronos, na Irlanda do Norte, e a rota entre as aldeias coloridas de Cinque Terre, em Itália. O caminho da Lícia, na Turquia e o passeio Grande Oceano, na Austrália completam a lista.

Quero sugerir uma alteração ao texto ou enviar uma mensagem ao autor deste artigo