NiTfm live

na cidade

Casas do centro histórico de Lisboa estão ocupadas pelo turismo

Cerca de 34% das casas de bairros como Alfama, Mouraria, Castelo, Baixa ou Chiado já se encontram destinadas para alojamento local.

Lisboa a mudar.

A notícia veio em junho: as maiores cidades do País estão a estudar as alterações da nova lei do alojamento local, que deverá permitir que se criem limites para o número de unidades destas; e, em Lisboa, a câmara vai mesmo querer conter esta situação nos bairros históricos, com a imposição de quotas máximas para a criação novos alojamentos locais.

No entanto, segundo o “Jornal de Negócios”, estas quotas já podem vir tarde. Isto porque, revela o jornal esta segunda-feira, pelo menos 34% das casas localizadas em bairros como Alfama, Mouraria, Castelo, Baixa ou Chiado já se encontram destinadas para alojamento local.

Ou seja, os turistas já ocupam mais de 1/3 das casas do centro histórico de Lisboa, segundo estimativas do jornal, com base nos dados do Instituto Nacional de Estatística.

De acordo com as mesmas, em algumas destas freguesias o número potencial de turistas já ultrapassa mesmo o número de residentes.

Entretanto, a Câmara Municipal de Lisboa espera pela entrada em vigor da nova lei, que vai abrir a possibilidade de se suspender provisoriamente os novos registos e determinar percentagens máximas para estes alojamentos.