NiTfm live

Na cidade

Atenção, amigos do ambiente: a Câmara de Lisboa está a oferecer compostores

Se tem um quintal ou logradouro, a autarquia oferece compostores e formação. Ou pode participar na compostagem comunitária.
Imagem da CML.

Todos os dias juramos ser mais proativos e participar um pouco mais na luta contra o excesso de resíduos, os plásticos e por um melhor ambiente. O problema é que nem sempre temos tempo ou não sabemos por onde começar. Se sempre quis experimentar uma das formas mais simples (e até divertidas) de ajudar, este pode ser o impulso de que precisava.

A Câmara de Lisboa está a oferecer compostores, para quem quiser experimentar compostagem em casa — neste caso, no seu quintal ou jardim. Se tem um espaço seu, onde possa aproveitar os resíduos compostados, só tem de se inscrever que a autarquia oferece o recipiente e ainda lhe dá uma formação.

Se não tem quintal e quer experimentar na mesma, pode participar na compostagem comunitária e levar lá os seus resíduos: há já vários espaços na cidade onde o consegue fazer.

Segundo anunciou a autarquia da capital na sua página de Facebook, há já três mil pessoas na cidade a fazer compostagem mas o objetivo a chegar a muitos mais. Por isso, para quem tem um quintal ou logradouro, a CML tem compostores para oferecer. Pode ainda inscrever-se em workshops — as próximas ações são no dia 29 de janeiro, nas Avenidas Novas, dia 30 em Benfica e dia 31 em Campolide, podendo consultar toda a informação online

Para quem não sabe, a compostagem é um processo 100 por cento natural onde os restos de vegetais ganham uma nova vida, transformando-se em fertilizante para a terra.

Conforme se explica na plataforma do projeto da autarquia, é muito simples fazê-lo: no nosso dia-a-dia juntam-se os restos da preparação das refeições, ou e restos de jardim. De seguida colocam-se no compostor. Cobrem-se então com alguns pequenos ramos e folhas secas e deixa-se a natureza seguir o seu curso.

O composto conseguido é depois um excelente fertilizante, funcionando como um adubo natural e um corretor agrícola e evitando mesmo o consumo dos fertilizantes químicos.

No âmbito do projeto Lisboa a Compostar, todos os residentes na cidade de Lisboa desde que tenham uma habitação na cidade com logradouro, quintal ou jardim podem pedir então seu equipamento — basta inscreverem-se online ou pelo email lisboaacompostar@nullcm-lisboa.pt.

Serão depois contactados para assistir a uma ação de formação, em instalações municipais ou Juntas de Freguesia, e receber o compostor. Junto com ele, é também entregue um Guia da Compostagem, que pode consultar online

A participação no projeto é voluntária, podendo ser os participantes contactados para partilharem as suas experiências e podendo retirar-se a qualquer momento.

Em relação a quem não tem espaço para o compostor ou quintais, pode inscrever-se na mesma, frequentar a acção e demonstrar interesse pela Compostagem Comunitária. Para isso, a câmara já instalou compostores comunitários piloto em quatro freguesias: na Ajuda (Calcada Ernesto Silva, junto às hortas comunitárias); Areeiro (R. Presidente Wilson, logradouro Oeste); Campolide (Avenida Conselheiro Fernando Sousa, junto ao muro do antigo quartel) e Olivais (Rua Sargento Armando Monteiro Ferreira, e também na Rua Cidade Lobito, Quinta Pedagógica dos Olivais).

Além destes, há outros projetos onde também pode compostar: como os da Mouraria Composta e os espaços na Grande Lisboa da Valorsul.