NiTfm live

na cidade

Barreiro quer ter uma praia fluvial em 2020 – com ondas dos catamarã e tudo

A autarquia vai avançar com a candidatura à Agência Portuguesa do Ambiente.
São três as zonas que vão concorrer.

São centenas as pessoas que por altura do verão, e não só, fazem praia no Barreiro. Muitas já a tratam como praia fluvial, mas para tal é preciso a certificação da Agência Portuguesa de Ambiente (APA), que pode chegar em 2020. A Câmara Municipal vai apresentar a candidatura para que tal aconteça.

Em declarações ao jornal online “Rostos”, João Pintassilgo, vice presidente da autarquia, revelou que as análises realizadas à qualidade da água têm sido positivas e que existem condições para se avançar com esta candidatura.

Barreiro
São várias as pessoas que ali fazem praia.

Em causa estão três zonas: a praia de Alburrica, entre os moinhos com o mesmo nome e o bar do Bento; a praia do Mexilhoeiro; e a praia da Quinta Braamcamp, mesmo ao lado. É nesta linha do Tejo que passam todos os dias os vários catamarã que fazem a ligação de passageiros entre o Barreiro e o Seixal, na Margem Sul, até Lisboa.

Isso não parece ser um problema, tanto nas análises efetuadas, como pela existência de uma escola de surf na cidade, a Gasoline, que aproveita as ondas destas embarcações para a prática desportiva.

João Pintassilgo acrescenta ainda que será necessário criar outras infraestruturas para que a candidatura seja aceite. É o caso das casas de banho, que foram colocadas este ano pela autarquia, mas que acabaram por ser alvo de vandalismo.