NiTfm live

Na cidade

Bad Bad Maria: a plataforma que torna possível casamentos num balão de ar quente (ou debaixo de água)

Este novo meio promove Portugal como destino de casamentos, à margem da tradição.

Este é apenas uma das formas de dar o nó em Portugal. Fotografia: Bárbara Araújo Photography

Os casamentos em igrejas não são para todos. Quer seja por não se identificarem com a tradição ou simplesmente pela sua personalidade irreverente, alguns casais sonham em dizer “o sim” a bordo de um balão de ar quente, na praia ou dentro de água, trocando o vestido de noiva por um fato de mergulho. Mas passar da ideia à realidade pode não ser assim tão simples, dada a dispersão de informação. Pelo menos até agora.

Bad Bad Maria é o nome da recente plataforma digital de inspiração para noivos, desenvolvida por Cátia Silva. Num só espaço — com conteúdo em português e inglês — reúne tudo o que seja relacionado com casamentos, do mais convencional ao invulgar. Assim, esta espécie de consultora virtual para o grande momento — mas que deixa todas as decisões nas mãos do casal, adquirindo uma posição neutra — sugere diversos intervenientes para todo o processo, desde fotógrafos, maquilhadores, planeadores de casamento a espaços para comprar o vestido perfeito ou mandar fazer o bolo.

No entanto, há um detalhe. Todas estas opções têm de ser em Portugal, uma vez que a Bad Bad Maria promove o País como destino de casamento, procurando trazer também os noivos estrangeiros que queiram fugir à tradição e às suas raízes.

A plataforma apresenta, não só, um diretório de fornecedores com um portfólio mais arrojado, como informação sobre tendências, procedimentos a ter em conta em território nacional, dicas para facilitar a resolução de problemas e obstáculos ou ideias de decoração, em formato de podcast ou artigo de blog. Há também uma revista digital — que é publicada no primeiro semestre de cada ano —, a Bad Bad Maria Magazine, que junta as melhores ideias do ano anterior e projeta as tendências para o ano seguinte.

É de destacar que a plataforma não organiza casamentos, apenas mostra as várias opções que existem em Portugal nesta área. São os noivos que, se entenderem, devem contactar os fornecedores que acharem mais indicados.