NiTfm live

Na cidade

As temperaturas vão baixar abruptamente — mas no sábado volta o calor

A uma semana da chegada da primavera, as flutuações vão ser grandes durante os próximos dias.
A primavera está à porta.

Na quarta-feira, 11 de março, Portugal viveu um dia de inverno que mais parecia de verão: temperaturas próximas dos 30 graus em vários distritos do País, pessoas a fazer praia — o que é desaconselhado durante um surto de coronavírus —  a ao contrário do que estava previsto, em algumas regiões até de noite as temperaturas se mantiveram amenas e quase tropicais.

Esta quinta-feira, 12 de março, a situação mudou e já se faz sentir: há quedas abruptas nas temperaturas a registar pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), sendo verificadas, em alguns conselhos, descidas de sete graus ou mais nas máximas.

A nebulosidade também voltou mas ainda assim continua um dia ameno: as previsões oficias apontam então para este dia uma descida da temperatura máxima, mais significativa no centro e sul, acentuado arrefecimento noturno, vento forte no litoral e possibilidade de ocorrência de aguaceiros e trovoada nas zonas montanhosas do interior das regiões norte e centro durante a tarde.

Na sexta-feira, 13 de março, os termómetros voltam a baixar mas no sábado, 14, sobem de novo. Ainda que de forma mais moderada do que o que se verificou, voltam a ser sentidas temperaturas mais próximas do verão do que do inverno: 26 graus em Setúbal e Santarém, 24 em Lisboa e 23 em Leiria, com as regiões do norte a rondarem os 20 graus de máxima.

De acordo com as previsões atuais do IPMA, as elevadas flutuações vão manter-se na semana que antecipa a primavera: domingo, 14, os termómetros voltam a baixar, segunda-feira, 15 de março, descem  para valores mais frescos, como 16º de máxima em Lisboa, mas para o final da semana regressam, pelo menos segundo o mapa atual, aos valores a rondar os 25 graus em Lisboa, 28 em Santarém e 27 em Setúbal.