NiTfm live

Na cidade

As imagens do esgoto a céu aberto em Monsanto (que ainda não foi todo limpo)

A NiT esteve no local que é perto do recinto do Festival Iminente, no Panorâmico de Monsanto.
Terá sido a rutura de um coletor público.

Na tarde deste domingo, 22 de setembro, um ciclista deu o alerta no Facebook de que algumas zonas do Parque Florestal do Monsanto, em Lisboa, pareciam um esgoto a céu aberto. A razão, apontou, seria o Festival Iminente — evento de arte e música urbana que aconteceu pela segunda vez no Panorâmico de Monsanto a partir de 19 de setembro, e que se prolongou até domingo, dia 22.

O vídeo partilhado pelo atleta Frederico Nunes tornou-se viral e os comentários das publicações do Iminente nas redes sociais encheram-se de críticas. O vídeo do ciclista foi apagado, entretanto. 

Esta segunda-feira, dia 23, a Câmara Municipal de Lisboa, que co-produz o evento com a galeria de arte urbana Underdogs, explicou a situação num comunicado. Ao contrário do que tinha alegado Frederico Nunes, o problema era uma rutura de um coletor público e não estava relacionado com as casas de banho do festival.

“Foi detetada ontem, cerca das 14 horas, a existência de uma rutura num coletor público, com a presença de resíduos e de um forte odor junto da encosta circundante ao parque de estacionamento”, escreveu a autarquia.

“Uma equipa da CML iniciou, ontem mesmo, os procedimentos para limpar o terreno através da remoção das terras afetadas, que se encontram numa zona de difícil acesso, garantido que não há qualquer impregnação e contaminação do solo. Ao contrário do que tem sido referido, a presença de resíduos no terreno não está ligada ao uso das casas de banho, que são respeitadoras das mais elevadas normas ambientais, certificadas pela CML. Os serviços de saneamento da CML estão, neste momento, a analisar as causas para a rutura do coletor, que tinha sido alvo de uma vistoria a 10 de agosto de 2019 — a anteceder a realização do Festival.”

A NiT esteve no local à hora de almoço desta segunda-feira e ainda encontrou o tal esgoto a céu aberto. Há uma equipa a limpar os resíduos, mas ainda é uma área afetada bastante grande. 

Entretanto, o Festival Iminente também emitiu um comunicado a explicar a situação. “O Festival Iminente cumpriu rigorosamente todas as diligências, em sintonia com os órgãos da Câmara Municipal de Lisboa, mais especificamente os seus departamentos de ambiente e saneamento, para que todo o ecossistema fosse respeitado e as regras de funcionamento e de descargas cumpridas. Lamentamos o sucedido, que, de acordo com as informações recolhidas até ao momento, se terá ficado a dever a uma ruptura no colector público da estrutura da conduta de esgoto na zona exterior do festival. Assim que a organização teve conhecimento da situação alertou as entidades responsáveis para que se corrigisse o sucedido.”

E acrescentou: “As equipas competentes estão a tratar de resolver a questão e proceder à reparação da conduta e à limpeza do espaço afectado. Pela nossa parte, contratámos uma empresa que está no local a fazer a aspiração e limpeza dos terrenos. Procuramos desta forma minimizar qualquer tipo de impacto ambiental que possa ter sido causado. A filosofia do festival pauta-se pelo respeito do espaço onde se insere, uma das causas que continuamos a abraçar é a do respeito para com o Parque Florestal de Monsanto.”

Carregue na galeria para ver o estado em que se encontra Monsanto.