NiTfm live

Na cidade

Ambientalistas querem acabar com voos no aeroporto de Lisboa durante a madrugada

A ZERO defende que o ruído entre a meia-noite e as seis da manhã pode trazer problemas aos moradores.
Poderá ser esta uma nova medida para 2020?

Esta terça-feira, 29 de outubro, a associação ambientalista ZERO deixou bem claro um dos seus objetivos para o próximo ano: acabar com os voos no aeroporto de Lisboa durante a madrugada, defendendo que o ruído pode trazer malefícios para os moradores.

A ZERO — Associação Sistema Terrestre Sustentável refere que há “um incumprimento generalizado” dos limites de circulação de aviões durante a madrugada previstos no “regime de exceção”, em vigor desde 2004, que permite a descolagem e aterragem de 26 voos diários entre as meia-noite e as seis horas — o horário que gera maior preocupação.

Numa nota divulgada no site oficial explica que não só os limites têm sido ultrapassados como persistem as queixas de moradores de Lisboa, Loures e outros concelhos. O incómodo do ruído dos aviões e a dificuldade em dormir são as mais expostas.

De forma a garantir o descanso de quem mora naquelas zonas, sobretudo durante o período noturno, a associação espera que a medida entre em vigor em 2020 do próximo ano, quando forem aplicados os novos horários de verão da Associação Internacional do Transporte Aéreo.

Numa segunda fase, o grupo de ambientalistas irá focar-se na redução do nível do ruído no período diurno, assinalando que a população de Lisboa “está exposta a níveis de ruído muitíssimo mais elevados” que os valores recomendados pela Organização Mundial da Saúde.