NiTfm live

na cidade

A melhor ideia do Dia dos Namorados: partir tudo — literalmente — nesta Rage Room

O conceito de partir a loiça toda ganha uma nova vida com a proposta para o São Valentim da Smash it, em Lisboa.
Vai tudo ao chão (ou parede).

O Dia dos Namorados está ao virar da esquina e ainda não faz a mais pequena ideia de como o vai celebrar? Não faz mal, porque uma das melhores e mais originais propostas ficou mesmo para o fim.

Na Smash it, a primeira Rage Room do País, vai poder partir a loiça toda. Literalmente. Pode passar a noite de São Valentim a atirar copos e pratos ao chão.  

Mas antes disso ainda janta; ou melhor, simula um jantar. Numa mesa bem posta, com pratos sem qualquer comida, taças sem champanhe, copos sem vinho e, de sobremesa, uma tigela sem mousse.

E depois, tenta o velho truque de puxar a toalha sem partir nada, a primeira fase desta proposta da Smash it. Quer consiga ou falhe, não faltam as ferramentas para depois partir o que sobrar. “Ou esborrachar tudo contra a parede”, adianta a sala de raiva.

O programa custa 24,95€ e as inscrições podem ser para os telefones 931191685 e 914725005. A Smash it fica na Rua das Furnas, em Benfica, Lisboa, e a NiT já lhe contou tudo sobre a sala, aquando da sua abertura.

Novidade em Portugal, pretende ser um espaço divertido, onde cada um pode finalmente realizar aquele desejo de partir tudo sem restrições. Garrafas, televisores, bonequinhos de porcelana, pratos, microondas, ou aquela impressora que teima em nos tirar do sério.

A empresa é um projeto comum de dois amigos de longa data. João Amil, de 37 anos, que teve a ideia, e César Lemos, de 39, desenvolveram esta Smash It Room num curto espaço de tempo e, contam à NiT, acreditam que é o tipo de negócio que pode resultar em todo o lado, a avaliar pelo sucesso, sempre que surge no estrangeiro.

A sala tem várias regras, que a Smash It partilhou com a NiT: é para maiores de 18 anos, o equipamento de proteção é indispensável, há riscos possíveis na destruição de objetos que têm de ser entendidos, há objetos proibidos por motivos de higiene e uma série de questões semelhantes que lhe serão explicadas no local.

Os preços habituais variam consoante o tempo e os materiais a partir: por exemplo, dez garrafas custam 9,95€ e dez garrafas mais cinco itens variados, um  electrónico e um manequim custa 39.95€. Todas as informações podem ser tiradas através do site ou página de Facebook.