Shameless Date: Fomos comer ao sonho molhado do PAN

Os vegetais também podem ser sexy. O casal sem vergonha mais comilão da Internet tem toda uma crítica do restaurante Jardim dos Sentidos que o prova.

É um jardim no prato, não é?

Já se sabe que um casal precisa, de vez em quando, de uma animação diferente. De experimentar coisas novas, de sair da zona de conforto e atirar-se de cabeça para coisas novas. Por exemplo tofu glaceado, biovivos de girassol e farofa de algas e sésamo, tudo coisas que se pode comer no restaurante lisboeta e extremamente vegetariano Jardim dos Sentidos. Corajosos.

Restaurante: Jardim dos Sentidos
Local: Lisboa, Praça da Alegria
Preço médio (2 pessoas): 18
Rating: 65 (de 0 a 69)

Ela: Imaginem que estão a entrar num recanto digno de Notting Hill, mesmo aqui no coração de Lisboa. Foi assim que este espaço ficou após as remodelações recentes. E, depois de estar uma semana afastada do Luís, com trabalho fora e espectáculos pelo meio, já não me lembrava muito bem da sua aparência… estava com algumas expectativas de encontrar o Hugh Grant.

Ele: Deves pensar que és a Julia Roberts. Mas também não és a Divine Brown. Caso contrário teria experimentado as massagens (sim, a opção existe neste oásis vegan, glúten free, o sonho molhado do PAN). Um casal mais maroto pode mesmo reservar – por singelos 30 euros – o dome, espécie de tenda para convívios privados, assaz recatada num cantinho após o agradável jardim interior.

Ela: Com o pensamento já no Verão/2018, porque na minha cabeça existe este tipo de pressão, pedi os Noodles de arroz em caril thai amarelo, de chorar por mais. Quente — uma escolha de inverno perfeita. Porém, quando olho para o Luís, vejo a cara de uma criança a quem se pede para comer os brócolos.

Per-fei-to.

Ele: A minha escolha tinha tudo. Arroz japonês, pickles de pepino, cenoura, manga, rabanete, biovivos de girassol (estar biovivo é o contrário de estar biomorto, darling), tofu glaceado em molho agridoce e furikake, farofa de algas e sésamo, mnham mnham… só não tinha aquilo que eu queria — peixe.

Coisa linda. Pena ser vegetariano.

Ménage a Trois

“Morango Exótico”. Nome de um mocktail voluptuoso. E também título de um clássico do cinema XXX protagonizado por Samantha Guns e Rock Hard.

Orgasmo múltiplo

O melhor atendimento que já recebemos num restaurante. Eficiente. Constante. Prazeroso. Como o amor e a comida devem ser.

Turn off

A compreensão lenta do Luís. Que pediu um prato chamado Sushi Bowl convencido de que tinha peixe. Esquecendo completamente o facto de se encontrar num spot vegetariano.

O Luís e a Sara vivem juntos numa casa e num espaço virtual chamado Welcome ABorges.

Quero sugerir uma alteração ao texto ou enviar uma mensagem ao autor deste artigo