NiTfm live

opiniao

O dia em que “Casados” passou a ser “Deboche à Primeira Vista”

O humorista e cronista Miguel Lambertini analisa o episódio deste domingo, 3 de novembro, do programa da SIC.
Lurdes e António já não se encontram casados.

Depois de três semanas de programa em que confirmámos que não existe amor à primeira vista, chegou a primeira Cerimónia de Compromisso. Este é o momento em que os casais podem finalmente terminar com o seu martírio e sair da experiência, ou continuar a fingir que estão a adorar para ganhar os seus 250€ por semana. Foi também a oportunidade de voltar a apreciar os sábios conselhos dos especialistas e de rever o clássico — aposto que já tinham saudades — “de 0 a 10 quanto é que cês acham…” da Cris Carvalho.

O ponto de situação dos casais nesta fase passa pela fuga da Anabela que se pirou de casa e deixou o Lucas “Sozinho em Casa” como o Macaulay Culkin numa noite de Natal: “Ela gosta é de ter likes no Instagram e muitos amigos nos Facebook”. Caso para dizer, se continuares assim “ádes” de ter muitos amigos, “ádes”.

O Pedro, qual Liam Neeson no “Taken”, a fazer telefonemas ameaçadores para resgatar a Liliana da despedida de solteira da amiga: “Vais tu dormires onde fores, eu vou-te buscar!” A Marta e o Luís estão em modo “Mr. e Mrs. Smith”, com ela a assumir: “Já estamos naquele ponto em que dizes sim a tudo não é?” E luís a responder: ”Sim e eu acho que estamos a dar-nos bem, como quem diz, ainda não nos matámos um ao outro.” Boa, o mais importante numa relação é existir respeito e controlar os ímpetos de sufocar o outro durante a noite com a almofada.

António quase não vê Lurdes, que foi ao casamento do filho. O problema é que ela esteve tanto tempo fora que podia ter ido a “Quatro Casamentos e um Funeral”. Por falar em funeral, Ana Raquel continua com a sua postura “Maléfica” sem dar abébias ao Paulo, que literalmente não acredita no filme a que veio parar. A exceção à regra continua mesmo a ser a Inês e o Hugo que, apesar de não terem ainda despertado o sentimento do amor, parecem estar no início de uma grande amizade. A fechar a semana de Halloween temos assim um cenário de terror com o qual os especialistas tentam lidar, sendo que na fase em que as coisas estão os casais não precisam de um especialista, precisam mesmo é de um “Exorcista”. 

Jantar e Cerimónia

A chegada ao jantar teve algumas surpresas. Lucas e Lurdes entraram na sala sem os seus respetivos cônjuges, mas ninguém do grupo teve a coragem de perguntar porquê. Provavelmente porque estavam ocupados a pensar: “Estes já se safaram, caraças, devia ter feito o mesmo”. Lucas, que não via a sua mulher há alguns dias, estranhou o à vontade com que Anabela entrou na sala, e lançou um cáustico “quem está vivo sempre aparece”. Anabela não gostou, mas também não se dignou a explicar porque é que disse que ia só lá abaixo comprar cigarros e nunca mais voltou. 

Para tentar esquecer o episódio e o facto de estar casado com uma mulher que vê uma vez por semana, Lucas assumiu a posição de animador do jantar, roubando o lugar ao Pedro que ontem estava tão apagado que ao pé dele até o António parecia falador. 

Neste jantar a produção achou que era boa ideia colocar Ana Raquel ao lado de Pedro para tentar criar ainda mais faísca. Ela nem deixou a sopa esfriar para mostrar ao professor de Educação Física que está disponível para uns exercícios de ginástica. Entretanto, as novas “migas 4 ever” Liliana e Anabela vão aproveitando para fazer o seu corte e costura no canto da mesa. “Ai meu Deus”, comenta Liliana com Anabela algo que Lucas disse. Anabela responde: “Eu já invoco tudo, os do céu, os lá de baixo, as forças da natureza…” É o que eu digo: isto só vai lá com um exorcista, ou então o Lucas pode sempre chamar alguém da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, que só o nome já é uma penitência. 

Como sempre, houve espaço para o momento das cartas com perguntinhas para criar comoção e discussão entre os presentes. “Com quem desta sala gostarias de ir jantar a sós?”, pergunta a malandra da Lurdes ao Paulo a ver se ele lhe dava bola, mas o Paulo é um gentleman (e um santo) e por isso respondeu que gostaria de ir com o Pedro. 

“Qual é a qualidade de que mais gostas no teu parceiro?”, pergunta depois Luís à Liliana (com medo do que a Marta possa dizer dele, o que é bastante inteligente). “O Pedro às vezes parece uma criança, não sabe estar porque gosta de brincar para o ambiente não parecer tão pesado… mas a frontalidade é uma das qualidades dele.” Que é o mesmo que dizer “é um monte de merda, mas tem bom gosto para calças”.

Liliana e Pedro

Liliana e Pedro foram os primeiros concorrentes a falar com os especialistas e a apresentar as respostas sobre a continuidade da relação na Cerimónia de Compromisso. Pedro comentou: “É verdade que quando nos vimos no altar, parecia que tínhamos combinado a nossa química e cumplicidade antes. Eu posso dizer que o dia do casamento foi o dia mais feliz da minha vida.” Liliana responde em off: “Bom para ele se foi o dia mais feliz da sua vida”. Auch!

“O Pedro é controlador, é uma pessoa cheia de ansiedade e eu não consigo estar de mão dada 24 horas.” Este discurso faz-me lembrar qualquer coisa… ah, já sei, substituímos Pedro por Hugo e Liliana por Ana e voltamos à primeira temporada. 

As coisas estão reticentes para este casal.

“Não quero uma pessoa que beba, não admito pessoas que bebam”, diz Liliana, enquanto Pedro contrapõe: “Mas nós bebemos na lua de mel, partilhámos uma garrafa de vinho no outro dia ao jantar…” Liliana não admite pessoas que bebam, sem ela. 

Na tomada de decisão, Pedro escolheu ‘ficar’ e Liliana também, mas com reticências, e esclarece: “Vamos experimentar mais uma semana, para ver o que que dá.” 

Inês e Hugo

Inês começou por dizer: “Da minha parte não nutro sentimentos físicos de homem e mulher com o Hugo. Eu olho para o Hugo e vejo uma figura paterna.” Não sei quem é o pai destas duas irmãs, mas há aqui claramente “daddy issues” que têm de ser resolvidos, porque quer uma quer outra olha para o marido e veem o pai. Normalmente isto até tende a ser positivo, mas com a Inês e a Ana Raquel não funciona. Hugo quis provar que as pessoas são mais do que o aspeto físico e em resposta a Cris classifica a relação: “de zero a dez, a escala neste momento é seis.” Ambos os concorrentes escolheram ficar. 

Anabela e Lucas 

Ao contrário do que aconteceu com os restantes casais, Diana Chaves pediu que Lucas e Anabela revelassem ao início as suas intenções. Lucas escolheu ficar e para surpresa de todos na sala, Anabela escolheu o mesmo. Apesar da resposta positiva de ambos, o casal não se entende e Anabela não quis explicar a razão da sua saída de casa. Um dos especialistas diz que gostaria que Anabela explicasse o que é que aconteceu, ela diz que não quer falar sobre o assunto e o especialista pergunta: “Então como é que pretende resolver a vossa situação?” Anabela responde “Não faço a mínima ideia.” Ao fundo, Hugo comenta: “Isto é vergonha alheia.”

Talvez se os especialistas tivessem perguntado a Anabela quantos seguidores é que aumentou esta semana ela estivesse mais interessada em responder. Anabela gosta de falar na terceira pessoa e explica: “A partir do momento em que a Anabela tem de lidar com álcool…”, tentando insinuar que Lucas bebe demasiado. O argumento parece não colar e não só é uma cópia descarada dos exemplos que a Liliana deu cinco minutos antes, como é ridículo, porque se houve alguém que se fartou de emborcar copos de vinho no jantar passado foi a Anabela, para não falar da lua de mel. Mais do que um problema de álcool, neste grupo há um problema grave de maturidade. Se o sonho da Anabela é ser uma influencer, tem de melhorar um pouco o raciocínio porque a continuar assim não influencia nem um bidão de cinco litros.  

António está de saída (mas a mulher não).

Lurdes e Antonio

O casal não se consegue entender e criticam-se bastante durante toda a cerimónia, sendo impossível o diálogo. Quando foram chamados a demonstrar as escolhas, Lurdes enunciou tudo o que não gostava no marido, que a interrompeu: “Resumindo e concluindo: não gostas de nada.” Lurdes confirmou, “sim é isso”. O casal escolheu “sair” e terminar assim a sua prestação enquanto casal no programa. Já de regresso ao sofá, António tenta fechar numa nota positiva e diz: “Pronto, pelo menos fica uma amizade.” Lurdes dispara, “ui, nem amizade!” António desiste e limita-se a dizer: “Então olha, boa viagem!” 

Marta e Luís

Luís sente que Marta fora das câmaras fica diferente. “A Marta acha que consegue separar a profissional da pessoal, mas não. Quando está ‘off camera’ eu sinto uma Marta diferente”, disse Luís. Ambos escolheram “ficar”. Mas os especialistas sugeriram a Marta demonstrar mais o lado pessoal e menos o de jornalista. Marta acha que está a ser genuína, e não percebe as críticas, mas aceitou a sugestão e despediu-se dos especialistas com “em nome de toda a equipa que produziu e realizou este telejornal, desejo-lhe uma ótima semana.” 

Ana Raquel e Paulo

Ana Raquel foi falar com os especialistas com aquela postura sempre agradável e simpática e quando confrontada com as suas atitudes ou aspetos que não lhe agradavam, basicamente mandou-os calar. “Só um bocadinho, Dr. Alexandre”, disse para o especialista enquanto virava a cara. Um “talk to the hand” daqueles que deixou os outros doutores completamente embasbacados. A Ana Raquel tem a sensibilidade de um T-Rex numa loja de porcelana — sendo que o T-Rex não mostra tanto os dentes quando está zangado.

Ana Raquel escolheu sair da experiência, mas Paulo, numa decisão inédita, escolheu “sair da relação com Ana Raquel sim, mas…” Paulo sugere fazer um novo match com Lurdes. Os especialistas — e Lurdes — fingiram ter ficado muito surpreendidos, soaram os alarmes na sala, meu Deus, mas o que é que está a acontecer, vamos ter de fazer uma pausa para falar porque foi uma coisa que nunca aconteceu neste programa e nós não sabemos o que fazer porque até hoje os nossos matches são sempre tão perfeitos e por isso nunca se colocou esta louca opção. No meio de todo este nada encenado alvoroço ouvimos um: “Eh pá, eu quero é ir-me embora, foda-se”. António já não aguenta mais tanta humilhação e ainda acrescenta em tom divertido: “Então já me vão pôr os cornos e eu ainda estou casado? Isto não é um programa, é um deboche!” 

Coitado do António. Não só não conseguiu encontrar um amor para a sua vida, como agora ainda tem de ver a sua mulher ir-se embora com outro. Bem, António, há que ver pelo lado positivo, podia ser pior… pelo menos a Lurdes não lhe pediu 20€ para ir de táxi para casa — com o Paulo.