Viagens

Tartarugas raras invadem praias vazias da Tailândia por causa do coronavírus

É já o maior número de ninhos registados nas areias da Tailândia nos últimos 20 anos.
Humanos em casa, tartarugas na areia

O fenómeno tem acontecido um pouco por todo o mundo, agora que os humanos deixaram mais ou menos intocáveis locais que, até aqui, estavam quase sempre repletos de multidões. Um desses locais são os areais da Tailândia, agora sem turistas. Quem aproveita são as tartarugas-de-couro, espécie ameaçada que aproveitou o espaço para se reproduzir em número recorde.

As últimas estatísticas, reveladas pela Mai Khao Marine Turtle Foundation, apontam que algumas praias têm assistido ao maior número de ninhos em duas décadas.

Investigadores das zonas de Phuket e Phang Ng revelaram também que desde novembro, encontraram nestas zonas pelo menos 11 ninhos desde novembro, incluindo 84 nascimentos registados em março.

“Este é um sinal muito positivo para nós, porque muitas das zonas de eclosão têm sido destruídas pelos humanos. Se compararmos estes números com os do ano anterior, vemos que não tivemos tantos nascimentos, porque as tartarugas estão sob um enorme risco de serem mortas por equipamentos de pesca e humanos que perturbam as praias”, revela ao “The Independent” Kongkiat Kittiwatanawong, diretor do centro de biologia marinha de Phuket. Explicou ainda que não haviam sido encontrados quaisquer ninhos nos últimos cinco anos.

“Isto pode ter um impacto positivo no ambiente e na conservação marinha a longo-prazo. Não só para as tartarugas mas também para outras espécies como os golfinhos e os dugongos que vivem na região e que também têm aumentado os seus números, de acordo com alguns estudos do governo”, explica Kanokwan Homcha-ai, supervisor do Mai Khao Marine em declarações à “CNN”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT