Viagens

Só é possível ver esta cascata de fogo em Yosemite uma vez por ano

O fenómeno a que chamam "Firefall" acontece quando o ângulo do pôr do sol reflete sobre a água uma luz cor de laranja.
22 de fevereiro é o dia melhor para a ver.

Como se já não existissem motivos suficientes para visitar o Parque Nacional de Yosemite, nos Estados Unidos, há um fenómeno maravilhoso que aparece por lá todos os anos em meados de fevereiro e que só pode ser testemunhado ao longo de duas mágicas semanas por ano.

Chama-se “Firefall” (ou “cascata de fogo”, em tradução livre) e acontece quando a luz do pôr do sol bate na queda de água a partir de um ângulo que a torna cor de laranja, assemelhando-se a uma erupção de lava a sair de um vulcão. Curiosamente, este parque nacional localiza-se, de facto, sobre um super-vulcão cuja superfície — acredita-se — poderá rebentar a qualquer hora.

Este fenómeno espetacular torna-se ainda mais especial por exigir um conjunto particular de condições para acontecer: além do ângulo do pôr do sol, é necessário que o céu esteja limpo e que tenha caído neve suficiente nos meses anteriores, uma vez que a cascata apenas se forma quando a mesma derrete.

Devido ao número elevado de turistas que por lá aparecem para ver a cascata de fogo, a organização do parque impôs restrições diárias no número de visitantes entre o meio dia e as 19 horas. 

Este ano, espera-se que a “Firefall” apareça entre os dias 12 e 28 deste mês, estimando-se que o dia 22 de fevereiro, entre as 17h28 e as 17h40, seja a melhor altura para a ver.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT