Viagens

Quer trabalhar e viver nos Barbados durante um ano? As inscrições estão abertas

Há um visto especial para trabalhadores remotos que queiram passar 12 meses na ilha.
Queremos ir já amanhã.

A pandemia do novo coronavírus levou muitas pessoas, um pouco por todo o mundo, ao teletrabalho. Para muitos é um sonho poder trabalhar a partir de casa, no conforto do lar e com a possibilidade de cozinhar na pausa do almoço. Para outros é um pesadelo, com os miúdos a correr e a gritar pela casa dia após dia.

E se pudesse trabalhar remotamente, com o mesmo conforto, mas num local totalmente novo e incrível? Os Barbados deixam que isso mesmo aconteça, através de um novo visto que permite estadias até 12 meses.

Assim, pode pegar no seu portátil, agenda e família e rumar para esta ilha de sonho. É certo que há uma diferença horária de cinco horas, porém, é apenas um pequeno detalhe. Aliás, é possível que até trabalhe para uma empresa que não seja portuguesa, ou que o trabalho não tenha de ser cumprido em determinado horário.

Os Barbados já abriram as inscrições para este novo visto especial para trabalhadores remotos que queiram trabalhar e viver lá. Um ano é bastante tempo para conhecer toda a ilha aos fins de semana.

Conhecer a cultura Bajan, cozinha, tradição e estilo de vida, poderá ser o grande objetivo e que só é verdadeiramente possível vivendo no local, e não em duas semanas de férias.

“A Covid-19 mudou a paisagem empresarial à escola global, com um elevado número de trabalhadores que continuam em teletrabalho. Com este novo visto, podemos oferecer a oportunidade a trabalhadores remotos de passarem 12 meses no paraíso, aqui nos Barbados”, refere a primeira ministra Mia Amor Mottley, citado pela “Lonely Planet”.

As inscrições podem ser feitas online. Ao chegar aos Barbados, os visitantes deverão apresentar um teste Covid-19 negativo e utilizar máscara no aeroporto da ilha. Também as Bermudas estão com uma proposta semelhante, recorde o artigo da NiT.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT