Viagens

Quer mudar de vida? Há uma agência portuguesa à procura de líderes de viagens

É um emprego de sonho para os amantes de aventuras — e a NiT explica-lhe como se pode candidatar.
Um dos líderes atuais.

São biólogos e economistas, pessoas de várias áreas e profissões, que têm uma coisa em comum: fartos da rotina e de sentirem que a vida teria de ser mais do que a ladainha casa-trabalho e trabalho-casa, largaram os empregos, lançaram-se à aventura e tornaram-se líderes de viagens.

Os líderes de viagem são pessoas experientes num determinado destino, que têm uma capacidade natural para lidar com os outros e que ajudam a definir e planear pacotes de férias que permitam proporcionar experiências únicas. Acompanham, guiam e resolvem qualquer problema que possa surgir durante uma viagem.

Agora, há uma agência de viagens de aventura — com pouco mais de três anos de existência — que está à procura de pessoas com estas caraterísticas. A Landescape, sediada no Porto, quer novos líderes. A NiT explica-lhe como pode concorrer e mostra-lhe alguns dos incríveis passeios que, em alternativa, pode fazer como viajante. 

“Há quem lhe chame profissão de sonho, mas nós acreditamos que a responsabilidade e sustentabilidade inerente a cada destino são fundamentais”, explica fonte da agência à NiT.

Atualmente, a Landescape tem 14 líderes de viagem que trabalham com todos os continentes, excepto a Oceânia, todos eles experientes e com um trabalho vasto na área.

Agora, a agência procura mais viajantes experientes, que dominem a língua portuguesa, motivados pela aventura, pela curiosidade e, acima de tudo, pela vontade de partilhar. “Cada roteiro consiste numa viagem de autor, desenhada pelo próprio líder, sendo que o mesmo acompanha cada grupo de quatro a 12 viajantes que se inscrevem”, adianta a empresa.

A candidatura pode ser feita online e deve incluir uma proposta de destino ou roteiro diferente dos que já existem — que pode consultar também na página da empresa.

É por isso crucial que os interessados dominem o local que pretendem propor; mas também ajuda “que sejam extrovertidos e comunicativos, e que consigam proporcionar experiência diferenciadoras a quem com eles viajar”, diz fonte da Landscape, que explica que esta é a primeira vez que recruta: “Nunca abrimos até à data um processo de recrutamento de líderes na agência, pelo que todos os nossos colaboradores até agora estão a trabalhar connosco por convite”.

A NiT falou com duas das atuais líderes, Gabel Oliveira e Katy Deodato, guias respetivamente no Camboja e Laos, e as Filipinas e Bali. Gabel Oliveira explicou-nos que é economista de formação, tendo nesse área grande parte da sua vida, até que decidiu largar tudo e mudar. Katy Deodato, nascida na Córsega, mudou-se para Vieira de Leiria aos oito anos e diz que estão lá as suas raízes,

“O propósito das viagens tem que envolver sempre o mar, as pessoas e a gastronomia e por isso, é que ainda não consegui deixar a Ásia. O gosto por conhecer pessoas e comunicar levaram-me a frequentar uma licenciatura em comunicação social. Gosto de falar, mas não gosto de escrever, daí nunca ter dado cartas na área”, conta.

“Em 2011 pus a aliança no dedo e tive direito a três luas-de-mel: Algarve, Nova Iorque e Seicheles. Com uma personalidade oriunda de um escorpião, partir à aventura era um dos meus objectivos de vida, e foi em Hoi An, no Vietname, que se deu o clique para não querer ser mais uma turista. Aos 31 anos, arrumei a vida num caixote e parti com o meu marido para um voluntariado em Timor Leste. Foi com a experiência de viver e conviver com os locais que encontrei o verdadeiro sentido da frase “viver a vida””, conclui Katy. Nessa altura recebeu o convite de um dos fundadores e começou a levar viajantes.

A empresa está a receber propostas até ao final do primeiro trimestre do ano. Não há qualquer limitação de idade, desde que os candidatos sejam adultos, e falem português. “Podem até residir fora de Portugal”, desde que tenham o português como língua nativa.

“O requisito principal é mesmo serem viajantes experientes, comunicativos, conhecedores de um ou mais destinos, e que percebam a dinâmica deste género de experiências”.

Os escolhidos nunca ficam a viver no país que mostram: seguem em viagem sempre que a experiência acontece e acompanham o grupo durante todo o período da viagem, mas depois regressam à sua área de residência.

De seguida, pode conhecer algumas das viagens-experiência atualmente disponíveis. Na maioria dos casos, os preços incluem o acompanhamento total dos líderes, o alojamento, refeições ou parte delas e as viagens de avião e despesas pessoais são à parte. Carregue na galeria para ver algumas das incríveis opções.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT