Viagens

Pela primeira vez em mais de 300 anos, esta ilha está aberta ao público

Foi vendida em 1711 a colonos. Agora pode finalmente ser visitada por todos.
Foi vendida a privados no ano de 1711.

Foi há mais de 300 anos que a pequena ilha de Sipson foi vendida. Situada na costa de Cape Cod, a famosa península em forma de gancho no estado americano de Massachusetts, a ilha foi vendida pela tribo Monomoyick a colonos em 1711.

O pequeno espaço de nove hectares era há muito conhecido de organizações ambientalistas. Aquela zona dos EUA conta com fauna e flora protegida. Mas a ilha de Sipson ainda não estava englobada na área de conservação da natureza.

Conta a “CNN” que diferentes organizações se juntaram para comprar o espaço, mas o preço era incomportável: 12 milhões de dólares (perto de 10,1 milhões de euros). Há cerca de quatro anos, estas organizações criaram um fundo privado onde foram juntando dinheiro. Até que finalmente puderam fazer um negócio, e por um preço bem mais acessível do que o inicial.

A ilha acabou por ser vendida por 5,3 milhões de dólares (qualquer coisa como 4,47 milhões de euros) ao tal fundo criado pelo The Friends of Pleasant Bay. No passado sábado, 27 de julho, abriu finalmente portas ao público.

A zona em que a ilha de Sipson se encontra, Pleasant Bay, conta com diferentes atividades ao ar livre, como caminhadas e mergulho, além de ser zona de praias. Agora, é possível aceder a este novo espaço aberto a todos.

Chegar à ilha de Sipson, no entanto, não é tão fácil quanto possa parecer. Os visitantes só podem aceder em pequenas embarcações e em grupos muito pequenos, de forma a tentar perturbar o mínimo possível o ecossistema local.

O fundo de agências ambientais que agora é dono do espaço tem um plano a cinco anos que passa por demolir três dos únicos quatro edifícios que se encontram na ilha. No mesmo local irá depois nascer um centro de formação e de investigação ao ar livre.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT