viagens

Pagou um cruzeiro e não viu uma aurora boreal? Eles oferecem-lhe outro

A empresa norueguesa Hurtigruten garante o sucesso nas viagens de 12 dias. Se falharem, pagam uma indemnização.

Vai ser a viagem mais incrível da sua vida.

É um dos grandes sonhos de muitos viajantes. E também um dos mais difíceis de concretizar. Pois é, não é assim tão fácil ver uma aurora boreal. É que apesar de elas acontecerem em 200 noites do ano, nem sempre são visíveis. Depende do sítio onde está, dos meses do ano e até mesmo da hora.

Se ver um destes fenómenos está no topo da sua bucket list, saiba que há uma empresa norueguesa que organiza viagens só para cumprir esse objetivo. Particularidade: se os clientes não virem nenhuma, podem fazer um novo cruzeiro de sete dias sem pagar nada.

Chama-se Hurtigruten e faz parte da história norueguesa há mais de 120 anos, embora atualmente seja gerida por britânicos. Desde essa altura que funciona como um serviço de transporte na região do ártico, com 11 ferries que transportam carrinhas de transporte, carros, mercadoria e até mesmo passageiros entre os 34 portos a norte da região de Bergen.

Esta empresa, que organiza diversas viagens ao longo da costa norueguesa, garante que é possível ver uma aurora boreal nesta viagem de 12 dias. Só tem é de embarcar até março — a partir desta altura torna-se mais difícil ver o fenómeno.

Os cruzeiros de 12 dias ao largo da costa da Noruega começam em Bergen, para em Kirkenes e regressa novamente a Bergen. Ao todo, a viagem percorre mais de 4.600 quilómetros de costa.

Ao longo destes dias o navio vai fazendo algumas paragens. A duração pode variar entre apenas alguns minutos e várias horas, dependendo do tamanho do porto. De qualquer das formas, os passageiros podem sair numa cidade, ficar por lá e embarcar no navio que passar a seguir.

Quanto às auroras boreais, para os mais distraídos, a tripulação encarrega-se de avisar quando o fenómeno estiver a acontecer. Além disso, é a tripulação que garante se realmente foram visíveis auroras durante a viagem. Se por acaso não as tiver visto mas a tripulação garantir que passou por elas, não fosse tão desatento. Nestes casos, já não lhe oferecem uma nova passagem no cruzeiro.

Quanto aos navios, de acordo com a experiência de um correspondente do jornal britânico “Daily Mail”, que participou numa destas excursões, as cabines são ligeiramente mais pequenas do que num navio de cruzeiro, mas não são menos luxuosas por isso. “Têm camas sumptuosas, casas de banho de suite limpas e grandes televisões”, escreve Simon Heptinstall.

Se já está a preparar a mala para embarcar, ainda vai a tempo de embarcar neste cruzeiro durante os meses de fevereiro e março para apanhar as auroras boreais. A passagem com partida do porto de Bregen a 10 de março custa 1.195€ por pessoa.

Para chegar a este porto, pode partir de Lisboa a 9 de março num avião da Swiss Airways, mas tem de fazer escala em Zurique e depois, já na Noruega, em Oslo. No regresso, a 22 de março, parte num avião da SAS de Bergen com destino à capital norueguesa e depois terá de viajar com a Lufthansa até Munique, antes de rumar a Lisboa. A viagem completa, segundo o Google Flights, custa 334€.

Recorde o artigo da NiT com o roteiro low cost perfeito para fazer uma aurora boreal em 2018.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT