Viagens

Nos voos da easyJet, os miúdos têm direito a máscaras gratuitas de super-heróis

A companhia juntou-se a um conhecido ilustrador da Marvel para criar capas de máscaras inspiradas em banda desenhada.
São assim.

Neste regresso à normalidade possível, muitas coisas estão diferentes. Quem, nos próximos meses, se deslocar de avião — tal como em qualquer outro transporte público— terá de ir de máscara; e e tiver filhos, possivelmente e consoante a idade. eles também terão de as utilizar.

O artista irlandês Will Sliney, mais conhecido por seu trabalho nas bandas desenhadas da Marvel, Homem-Aranha e Star Wars, juntou-se à easyJet para lançar uma coleção de capas de máscaras inspiradas nos livros de banda desenhada. O objetivo? Ajudar os passageiros mais jovens e encarar tudo isto com maior espírito de brincadeira e leveza.

A iniciativa acontece depois da companhia aérea informar que vai reiniciar um pequeno número de voos já a partir de 15 de junho com novas medidas de saúde e segurança. Estas incluem o pedido a todos os passageiros, incluindo crianças com mais de seis anos, para usarem em permanência as suas próprias máscaras de proteção enquanto estão a bordo. As novas máscaras de banda desenhada foram idealizadas para facilitar a experiência de crianças e pais.

As máscaras ‘Leão’ e ‘Piloto’ são as “personagens” que serão disponibilizadas gratuitamente para crianças que voam com a lowcost britânica nos aeroportos europeus este verão. São no entanto capas de máscaras faciais: não substituem a necessidade de usar uma máscara de proteção pessoal, mas foram pensadas como uma cobertura para ser usada por cima da máscara facial dos viajantes mais jovens. Podem depois ser levadas para casa, uma vez que podem ser lavadas e reutilizadas.

Milhares de capas de máscaras faciais estão a ser produzidas como parte de uma edição limitada e estarão disponíveis em rotas selecionadas pela Europa.

Depois do regresso limitado em junho, a easyJet anunciou na terça-feira, 2 de junho a sua retoma maior aos voos e maioria das suas rotas, já a partir do próximo mês de julgo.

A low cost britânica adiantou que planeia agora voar até três quartos da sua rede de rotas habitual nos meses de julho e agosto. Para coincidir com o arranque em massa de voos, a companhia aérea lançou a maior venda de sempre em lugares para destinos de férias em toda a Europa, por 29,99€, para viagens entre 1 de julho e 31 de outubro de 2020.

Em comunicado, a companhia especificou que espera voar 50% das suas 1022 rotas em julho e 75% em agosto, embora com uma frequência mais baixa de voos equivalente a cerca de 30% da capacidade normal de julho a setembro.

A low cost operará 50 destinos em julho e 59, em agosto, de e para Portugal, a partir de seus quatro principais aeroportos (Lisboa, Porto, Faro e Funchal). Haverá menos frequências de voos em oferta, mas estão previstas 78% a 92% das rotas que servem Portugal nestes dois meses de verão.

“Servindo Portugal de norte a sul por igual, a easyJet reforça ainda mais a sua posição como companhia verdadeiramente nacional, que nestes tempos difíceis continua a dar Portugal a conhecer ao mundo e a permitir aos Portugueses voarem em segurança e a preços acessíveis”, adianta a low cost em comunicado, lembrado que “as restrições de viagens estão a ser levantadas e a procura está a começar a retornar, portanto não há melhor momento para lançar esta campanha”.

Quanto às de medidas elaboradas em conjunto com as autoridades para ajudar a garantir a segurança, estas incluem a limpeza e desinfecção dos aviões e a exigência de que os passageiros e a tripulação devem usar máscaras. Os clientes poderão praticar o distanciamento social nos aeroportos, nos portões e durante o embarque. A bordo, e sempre que possível, a tripulação convidará os passageiros a distanciarem-se dos clientes que não pertencem ao mesmo grupo quando há lugares disponíveis.

Os procedimentos adicionais de limpeza e desinfeção para as cabines dos aviões estão no topo da “programação diária de limpeza”, sendo que todos os aviões estarão sujeitos a um processo diário de desinfeção, que fornece proteção de superfície contra vírus por pelo menos 24 horas.

Além disso, todos os passageiros e tripulantes terão que usar máscaras a bordo, durante toda a viagem. Para minimizar os movimentos da tripulação dentro da cabine e manter os mais altos níveis de higiene, o serviço Bistro e Boutique não estará disponível.

Os voos serão abastecidos com equipamento sanitário extra, incluindo máscaras, luvas e desinfetante para as mãos, para garantir que estejam sempre disponíveis aos clientes e à tripulação a bordo, se necessário. Os aviões estão equipados com filtros de detenção de partículas de alta eficiência ou filtros HEPA, com a capacidade de capturar 99,97% de contaminantes transportados pelo ar, como vírus e bactérias. 

Para proteger os clientes e a tripulação de terra no aeroporto, os clientes podem utilizar os balcões automáticos de entrega de bagagem para fazer o check-in da sua bagagem de porão e serão instalados monitores nos balcões de check-in dos aeroportos onde a entrega automática de malas não está disponível. As tripulações de bordo e de terra não manusearão nenhum documento do cliente durante o processo de embarque; portanto, os passageiros deverão apresentar e digitalizar os seus próprios documentos. A empresa incentiva todos os clientes a fazer o check-in on-line e a fazer o download do seu cartão de embarque no smartphone ou a imprimi-lo antes de chegar ao aeroporto.

A companhia indica que também pode haver medidas locais implementadas nos aeroportos, como a utilização obrigatória de máscaras, formulários de auto-declaração sanitária a serem preenchidos antes da partida e o controlo da temperatura; e lembra que os clientes deverão pôr em prática medidas de distanciamento social nas portas de embarque e durante o processo de embarque. A bordo, e sempre que possível, “a tripulação convidará os passageiros a distanciarem-se dos que não pertençam ao seu grupo de viagem dependendo da disponibilidade de assentos”.

Finalmente, a low cost garante que vai continuar a trabalhar com todas as autoridades nacionais relevantes para “avaliar, rever e adaptar” medidas necessárias a longo prazo.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT