viagens

NASA testa avião supersónico que faz Londres-Nova Iorque em três horas

Aparelho faz mais de 1.700 quilómetros por hora sem o barulho associado aos supersónicos.

Já se imaginou a entrar tranquilamente num voo em Londres, e menos de três horas depois (em vez das habituais oito), estar a fazer compras em Nova Iorque? Num futuro não muito distante, é isso que pode acontecer, a avaliar pelo mais recente anúncio da NASA. Esta segunda-feira, 2 de julho, a agência espacial norte-americana garantiu que vai iniciar os testes de som que preparam o lançamento do seu novo avião supersónico silencioso, o X-59.

É supersónico e silencioso, leu bem. Não há de ser totalmente ausente de ruído, impossível, mas promete não emitir aquele “boom” ou estrondo característico dos aparelhos supersónicos, apenas um “baque”, se tanto. E promete muito mais: viajar a cerca de 1.770 quilómetros por hora, o dobro da velocidade dos aviões comerciais atuais, a tal velocidade que pode revolucionar a aviação no futuro e encurtar, literalmente, distâncias: em teoria, chega a qualquer ponto do mundo em pouco mais de seis horas.

Protótipo da NASA.

Há alguns anos que os mercados apontavam para 2020 ou 2022 como o prazo para ter os primeiros aviões supersónicos comerciais em testes e a voar, havendo várias empresas a criar protótipos. Isto porque, atualmente, qualquer aparelho supersónico é proibido em espaços aéreos comuns, devido ao barulho que os aparelhos fazem quando quebram a barreira do som.

O próprio Concorde foi considerado muito barulhento para sobrevoar a terra por causa do estrondo sónico, mas este X-59 QueSST (Quiet Supersonic Technology) promete ser mais silencioso e eficiente do que o Concorde, permitindo que voar na velocidade máxima sobre a terra, venha a ser uma realidade.

Os testes da NASA começam mesmo por aí: a partir de novembro, a agência espacial estará em Galveston, no Texas, a experimentar a nova tecnologia que promete menos ruído, noutras aeronaves, as F/A-18 Hornet. A esperança é a de atingir os valores aceitáveis por lei e já há comunidades selecionadas para medir as reações dos moradores a qualquer ruído que possam ouvir.

O aparelho que fará os testes de som.

Espera-se que estas experiências estabeleçam as bases para o X-59, que começa então os seus testes no ar a partir de 2021. O avião já está a ser construído na Califórnia, pela Lockheed Martin Aeronautics Company.

O aparelho, com um nariz comprido e fino, mede 30 metros de comprimento, nove metros de largura e pesa cerca de 15 toneladas. Os planos da NASA já foram aprovados por Donald Trump na última proposta de orçamento dos EUA. 

No documento do orçamento, diz-se que este ‘X’ abrirá “um novo mercado para as empresas norte-americanas construírem aviões comerciais mais rápidos, criando empregos e reduzindo pela metade os tempos de voo entre os países.”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT