Viagens

Cruzeiros ficam parados até agosto — mas há vouchers para remarcar as férias

A MSC Cruzeiros voltou a prolongar a suspensão de toda a sua frota. Porém lançou novos programas para 2021 e mais regras.
O MSC Grandiosa.

Nas áreas do turismo mais afetados pela pandemia do novo coronavírus, o verão de 2020 é praticamente dado como perdido. A aposta é agora no futuro próximo, num 2021 com uma situação possivelmente já resolvida e com um desejo de viagens acumulado e a impulsionar, esperam os operadores, um forte aumento no setor.

É o caso da indústria dos cruzeiros. À medida que o mundo continua a enfrentar os desafios da Covid-19 e com restrições de viagens significantes ainda em vigor em muitas regiões, a MSC Cruzeiros voltou a prolongar a suspensão temporária das operações de toda a sua frota até ao dia 31 de julho de 2020. No entanto, está a preparar e anunciar (além de comercializar) os programas para o ano seguinte, com novas flexibilidades.

Para já, os viajantes com cruzeiros cancelados vão receber um Crédito para um Futuro Cruzeiro, onde terão a oportunidade de transferir o valor total pago pelo cruzeiro que possam ter visto cancelado para um cruzeiro futuro à sua escolha — em qualquer navio, com qualquer itinerário — até ao final de 2021. Os clientes podem resgatar o voucher junto do seu agente de viagens a partir de 21 de junho e reagendar o seu cruzeiro para quando lhes for possível.

Há mais: todos os hóspedes que têm atualmente reservas com a MSC Cruzeiros para viagens entre 1 de agosto e 31 de outubro de 2020, poderão também ver as suas reservas serem incluídas na extensão do Programa Cruzeiros Flexíveis. Isto quer dizer que quem já reservou um cruzeiro através de uma agência, pode remarcar a sua viagem sem custos — e pode fazê-lo até 48 horas antes da partida se tiver comprado apenas o cruzeiro, ou até 120 horas antes da partida se tiver um cruzeiro com voo. Pode depois escolher uma nova data de partida desde que esta aconteça até 31 de dezembro de 2021.

Para facilitar, a companhia de cruzeiros com sede na Suíça antecipou também a sua programação completa para o verão 2021, que incluirá dois novos navios ainda em construção e uma vasta gama de novos itinerários e portos de embarque.

Além dos recém-inaugurados MSC Virtuosa e MSC Seashore, o programa de verão 2021 da MSC Cruzeiros pretende assim trazer mais opções e flexibilidade: desde mini cruzeiros com três ou quatro noites, aos habituais cruzeiros de sete noites a cruzeiros mais longos com nove, 11 e 14 noites; a oferta de navios maiores e mais modernos “com grande abundância de espaços exteriores”; e um número “sem precedentes” de portos de embarque para que os viajantes possam encontrar o mais conveniente e a ligação mais fácil.

Segundo o CEO, da MSC Cruises, a decisão de prolongar “ainda mais” a suspensão das operações de todos os navios foi “difícil”; mas é importante “olhar para a frente”. A curto prazo, acrescenta Gianni Onorato, os navios vão recomeçar a navegar, mas apenas quando for o momento certo, “por fases e por regiões, e seguindo as diretrizes das autoridades nacionais e internacionais de saúde”. Além disso terá de haver um parecer positivo das autoridades reguladoras relevantes e com o apoio de um “novo protocolo operacional especialmente focado na higiene, saúde e segurança”, que será especificado em breve.

De seguida, carregue na galeria para saber tudo o que sempre quis sobre as viagens em cruzeiros — e provavelmente tinha medo de perguntar.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT