Viagens

Cruzeiros da maior companhia privada do mundo vão ficar parados — pelo menos até julho

A MSC Cruzeiros anunciou o prolongamento da suspensão de toda a frota até 10 de julho. Há novidades nos vouchers e reservas.
Por enquanto, ficam parados.

A pandemia do novo coronavírus parece estar a entrar num planalto na maioria da Europa, mas em tempos de incerteza e numa postura de segurança o setor das viagens será, provavelmente, um dos últimos a recuperar.

Esta quinta-feira, 30 de abril, a maior operadora de cruzeiros privados do mundo anunciou um novo prolongamento da suspensão das novas partidas em toda a sua frota, até pelo menos ao dia 10 de Julho.

Em comunicado, a MSC Cruzeiros adianta que está a disponibilizar aos viajantes afectados por esta medida um crédito para um futuro cruzeiro, proporcionando-lhes assim a oportunidade de transferir o valor total pago pelos cruzeiros entretanto cancelados, se for esse o caso, para um futuro à sua escolha — em qualquer navio, com qualquer itinerário — até ao final de 2021. Além disso, os viajantes receberão um crédito a bordo adicional entre 100 e os 400€ por camarote, dependendo da duração do cruzeiro original.

Para todos os hóspedes que têm actualmente reservas com a MSC Cruzeiros entre 11 de julho e 30 de setembro de 2020, a companhia anunciou ainda que estas reservas serão agora também incluídas no seu Programa Cruzeiros Flexíveis. Este permite aos viajantes que já reservaram um cruzeiro com a companhia, através de uma agência de viagens, remarcarem o seu cruzeiro para uma futura data de partida até 31 de dezembro de 2021. Será possível transferir essas reservas sem qualquer custo, agora também para qualquer navio e para qualquer itinerário da frota da MSC Cruzeiros.

A MSC já tinha anunciado a suspensão temporária de todos os seus navios em todo o mundo até 29 de maio, mas decidiu agora estender esta paragem. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT