Viagens

Cruzeiro retido em Itália por suspeita de coronavírus a bordo

Cerca de seis mil passageiros impedidos de desembarcar em Roma, devido a uma passageira de Macau com possíveis sintomas.
O novo Costa Smeralda.

Trata-se apenas de uma suspeita, mas dada a escalada recente de casos de coronavírus e os receios de propagação, mais de seis mil pessoas estão retidas, esta quinta-feira 30 de janeiro, a bordo de um cruzeiro ao largo em Itália — enquanto são realizados testes para avaliar a situação com mais rigor.

Segundo o “JN“, a suspeita recai sobre uma passageira oriunda de Macau, que apresentou a bordo sintomas compatíveis com os da nova infeção respiratória.

O Costa Smeralda, um navio recente da popular companhia Costa Cruzeiros, está assim parado e retido ao largo do porto de Civitavecchia, perto de Roma, onde chegou depois de já ter feito escalas em Palma de Maiorca, Barcelona e Marselha.

A mulher embarcou em Savona e apresenta febre e problemas respiratórios, já tendo sido isolada juntamente com o seu marido (sem sintomas), enquanto se aguardam os resultados das análises. Os restantes passageiros e tripulação também estarão a ser despistados e os desembarques estão impossibilitados.

Os últimos dados do coronavírus que começou na cidade de Wuhan, China, dão conta de 170 mortos e mais de 7 700 infetados em todo o mundo. Na Europa já se encontram pacientes na Alemanha, Finlândia e França. Esta quinta-feira, a Direção-Geral de Saúde portuguesa publicou indicações que deve seguir para evitar o contágio, como a NiT já revelou.

A Universidade Johns Hopkins, em Baltimore, nos Estados Unidos, também criou um mapa que atualiza em tempo real o número de infetados, mortes e de recuperações relacionadas com o vírus.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT