Viagens

Aeroportos da República Dominicana já reabriram — mas com fortes medidas sanitárias

A normalidade regressa lentamente aos destinos mais paradisíacos, ainda que com apertadas regras de segurança.
Já pode voltar.

São boas notícias para quem não passa sem umas férias ocasionais nas Caraíbas: a 1 de julho, e à medida que vão sendo levantadas restrições internacionais de viagens, a República Dominicana reabriu ao turismo internacional. No entanto, como em tantos outros locais do mundo, há medidas rigorosas a seguir. E começam logo nos aeroportos.

Segundo fonte do Turismo deste país em Portugal, a partir de agora as as instalações aeroportuárias — o principal ponto de entrada dos turistas — são essenciais para garantir a segurança sanitária a viajantes e a pessoas que se deslocam por questões profissionais. A “excelente qualidade das infra-estruturas que já era visível antes da crise da Covid-19”, reforça esta entidade, facilita agora a aplicação de protocolos higiénico-sanitários para a reativação de aeroportos de maneira “rápida e segura”.

O Conselho de Aviação Civil da República Dominicana desenvolveu, para isso, um extenso protocolo para a reativação de serviços aéreos no território, destinado a passageiros, funcionários, agências de turismo, companhias aéreas, prestadores de serviços, comerciais e público em geral.

As regras são simples: a distância física de 1,5 metros passa a ser obrigatória, bem como o uso de máscaras em todo o interior do terminal. Os espaços também foram redesenhados de forma a marcar visualmente as distâncias mínimas de separação. Em áreas onde a distância não pode ser garantida por razões operacionais, como controlos de segurança, serão aplicadas medidas adicionais, como o uso de equipamentos de proteção individual e a desinfecção do ar.

No que respeita à limpeza e desinfecção regular de todas as áreas, a frequência desses processos será aumentada e os pontos de desinfecção estarão disponíveis para passageiros com dispensadores de gel alcoólico. Da mesma forma, os aeroportos melhoraram a ventilação, evitando temperaturas muito baixas, instalando purificadores de ar e reforçando a limpeza dos sistemas de ar condicionado.

O aeroporto de Punta Cana.

Ao estabelecer medidas de controlo de passageiros, as partidas só permitirão o acesso às autoridades e pessoal do aeroporto, tripulação e passageiros, que são recomendados para concluir o processo de check-in online. Ao coordenar as chegadas, as companhias aéreas devem garantir que todos os passageiros tenham preenchido devidamente os formulários de declaração de saúde, migração e declaração aduaneira, para evitar aglomerados dentro do terminal.

O Aeroporto Internacional Las Americas, o principal aeroporto da República Dominicana tem previstos 653 voos durante o mês de julho provenientes de 19 cidades da Europa e da América, operados por 13 companhias aéreas.

Ainda antes do regresso dos turistas, Francisco Javier García, Ministro do Turismo da República Dominicana, frisou a necessidade de trabalhar para estabelecer o país como um destino seguro para visitantes e profissionais e os esforços que foram feitos desde início da crise de saúde: “Trabalhamos em estreita colaboração com as agências de turismo, autoridades de saúde e com o setor privado para especificar diretrizes e medidas eficazes que garantam a saúde de todos e neste momento estamos preparados para receber todos os visitantes que desejam aproveitar a riqueza e a beleza da República Dominicana, um país maravilhoso”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT