Na cidade

Utentes da Transtejo protestam contra redução de horários das carreiras

A maioria das carreiras viu os seus horários normalizarem, mas a de Trafaria — Belém ainda não.
Os passageiros pedem mais horários.

Um grupo de utentes da Transtejo concentrou-se na manhã desta terça-feira, 7 de julho, junto à estação fluvial da Trafaria, em Almada, em protesto contra a redução de horários da carreira Trafaria/Porto Brandão/Belém.

Em declarações à agência Lusa, João Horta, representante deste movimento, explicou que o protesto decorre “de forma simbólica e pacífica” — consistindo sobretudo na entrega de panfletos informativos à população e mantendo o cumprimento de todas as regras de seguraança devido à pandemia de Covid-19.

A Transtejo assegura as ligações fluviais entre o Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão, no distrito de Setúbal, e Lisboa. Segundo os utentes, durante o confinamento da população a empresa reduziu os horários de todas as carreiras que ligam as margens do Tejo. Com o desconfinamento, até 8 de junho todas as carreiras viram progressivamente todos os seus horários voltar à normalidade, à excepção da ligação Trafaria/Porto Brandão/Belém.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT