Na cidade

PSP e GNR impedem 780 pessoas de entrar nos transportes públicos sem máscara

Três pessoas foram mesmo multadas por recusarem colocar o equipamento de proteção individual.
Os números do primeiro dia do desconfinamento.

O segundo dia do estado de calamidade e o primeiro do desconfinamento ficaram marcados pelo levantamento de três autos a pessoas que se recusaram a máscara de proteção para entrar nos transportes públicos, tendo sido multadas. O equipamento de proteção individual é agora obrigatório nesta fase de combate à pandemia de Covid-19.

Durante a operação de sensibilização, os agentes distribuíram máscaras e viseiras que tinham sido doadas à PSP por instituições de solidariedade. Os passageiros dos transportes públicos que desrespeitem o uso obrigatório destes equipamentos podem, então, ter de pagar numa coima de entre 120€ e 350€.

Os dados desta segunda-feira, 4 de maio, divulgados no site da “TVI24”, revelam também que a PSP  impediu 320 utentes de seguirem viagem por não estarem protegidos. Já a GNR garantiu que 460 pessoas também não entravam nos transportes.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT