Na cidade

Nadadores-salvadores alertam para risco máximo de afogamento

A Federação Portuguesa de Nadadores-Salvadores relembra que a maioria das praias está sem vigilância.
Muita atenção.

Este sábado, 30 de maio, a Federação Portuguesa de Nadadores-Salvadores lançou um alerta em que pede aos banhistas para terem cuidado pois o dia pode terminar da pior maneira. “Consideramos que, neste momento, há um risco muito elevado de afogamento em Portugal”, disse à “Lusa”, citada pelo “Sapo24” o presidente da entidade, Alexandre Tadeia.

Embora durante este fim de semana seja provável que os portugueses aproveitem o calor para ir até ao areal, devem ter cuidado, pois a maioria das praias está sem vigilância. No apelo, o dirigente reforçou ainda que nos últimos dias houve “três mortes por afogamento no litoral e duas no interior”.

Este ano, devido à pandemia de Covid-19, a época balnear vai começar mais tarde. “Apenas em algumas zonas do país, de uma forma muito pontual, é que existe já assistência a banhistas, mas na sua maioria só a partir do dia 6”, disse Alexandre Tadeia.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT