Na cidade

Afinal, Medina não quer acabar com Airbnb e atribui erro ao “The Independent”

Um artigo de opinião publicado pelo jornal inglês causou polémica. Entretanto, a publicação já alterou o título original.
O gabinete do presidente aponta título enganoso.

No passado domingo, 5 de julho, era dada a notícia de que Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, queria acabar com o Airbnb na capital. Em causa, estava um artigo de opinião publicado no sábado, 4 de julho, no diário britânico “The Independent”.

O título do artigo era “After coronavírus, Lisbon is getting rid of Airbnb and turning short term holiday rentals into homes for key workers”, em português: “Depois do coronavírus, Lisboa vai livrar-se do Airbnb e transformar arrendamentos turísticos de curta duração em casas para trabalhadores essenciais.”

A novidade foi recebida com espanto e desconforto por muitos, particularmente pelos alojamentos locais, sobretudo por Medina ter sido sempre um grande apoiante do alojamento local em Lisboa. Afinal, o autarca atribui a informação a um erro do jornal inglês, ao fazer o título.

“Em nenhum caractere do texto se fala em acabar com o Airbnb em Lisboa ou extinguir o alojamento local”, refere o gabinete do presidente, numa nota enviada ao “Expresso”. 

O título no “The Independent” foi, entretanto, alterado para: “After coronavirus, Lisbon is replacing some Airbnb and turning short term holiday rentals into homes for key workers”. Ou numa tradução livre, “depois do coronavírus, Lisboa irá substituir alguns Airbnb para transformar arrendamentos turísticos de curta duração em casas para trabalhadores essenciais”.

Relembre o artigo da NiT sobre a dificuldade que algumas cidades no mundo estão a ter ao tentarem acabar com a plataforma de alojamento local.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT