na cidade

Fernando Medina diz que houve falhas do governo e da DGS no combate à Covid-19

O presidente da Câmara de Lisboa deixou várias críticas para a forma como a pandemia está a ser tratada na região.
Medina não concorda como a situação foi gerida na região.

“Com maus chefes e pouco exército, não conseguimos ganhar esta guerra.” Esta segunda-feira à noite, 29 de junho, no habitual comentário na TVI24, Fernando Medina, presidente da câmara de Lisboa, deixou algumas críticas ao Governo e à Direção-Geral de Saúde (DGS) para a forma como estava a ser gerida a situação da pandemia na região, uma das mais afetadas no País e a que tem verificado o maior aumento de casos nas últimas semanas.

“Isto não é problema de alta tecnologia, é um problema da qualidade das chefias. Ou as chefias em matéria de saúde pública conseguem em poucos dias por ordem na casa ou essas mesmas chefias terão de ser imediatamente reavaliadas”, disse Fermando Medina no comentário, aqui citado pelo “Observador”.

Alertou também para o facto de existirem inquéritos em atraso, confinamentos que não estão a ser respeitados e que há a necessidade de fazer alterações no imediato para que a situação não piore na zona de Lisboa.

É preciso que as coisas sejam assumidas com muita clareza para que não hajam equívocos. Quem não reconhece que há um problema, não tem capacidade para resolver um problema.”

Explicou que as decisões sobre o desconfinamento não foram acertadas para a região, apesar de terem resultado no resto do País. “Mostraram ser insuficientes ou mesmo erradas.” O jornalista que acompanhou Fernando Medina, perguntou mesmo se se estava a dirigir ao Ministério da Saúde e à DGS. “É, é mesmo” (…) Têm de colocar as pessoas certas nos locais certos”, explicou.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT